PMI do setor de serviços da eurozona cai a 59,0 pts após revisão

Foto: União Europeia

São Paulo – O índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade do setor de serviços da zona do euro caiu para 59,0 pontos em agosto, de 59,8 pontos em julho, de acordo com dados revisados divulgados pelo instituto de pesquisas IHS Markit.

A leitura preliminar havia mostrado 59,7 pontos. Leituras acima de 50 pontos
sugerem expansão da atividade, enquanto valores menores apontam contração. O PMI composto, que mede a atividade dos setores industrial e de serviços, caiu para 59,0 pontos em agosto, de 60,2 pontos em julho. A leitura preliminar havia mostrado 59,5 pontos.

“Foi mais um resultado sólido para as empresas da zona do euro em agosto, de acordo com os números do PMI, que ainda apontam para taxas rápidas de expansão da produção. O mercado de trabalho também apresenta bom desempenho e irá encorajar ainda mais este surto de crescimento”, disse o economista sênior da IHS Markit, Joe Hayes.

“O benefício de restrições mais flexíveis de bloqueio alimentou duas das melhores expansões desde meados de 2006 em julho e agosto, mas um passo abaixo desde o número preliminar nos diz que este ímpeto de crescimento está diminuindo”.

Segundo ele, embora o crescimento naturalmente perca algum ímpeto após o boom pós-bloqueio, há uma série de de outros fatores negativos em jogo, como a variante Delta, escassez de material e gargalos de transporte, além de aumentos excessivos de custo, ainda que tenha havido alguma trégua para empresas e consumidores.