Petrobras leva área do porto de Santos com proposta de R$558,2 milhões

Foto: Divulgação/Petrobras

São Paulo – A Petrobras e a Fertilizantes Santa Catarina foram as únicas proponentes dos leilões realizados a pouco pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) e o Ministério da Infraestrutura, na B3, para arrendamento de áreas portuárias localizadas em Santos (SP) e Imbituba (SC), que somam investimentos de R$ 703,3 milhões.

A Petrobras apresentou o valor da proposta de R$ 558,25 milhões pela área denominada STS08A, destinada à movimentação, armazenagem e distribuição de granéis líquidos de combustíveis, na região da Alemoa do Complexo Portuário de Santos (SP). A área possui 297.349 metros quadrados (m). O prazo contratual a ser celebrado durará por 25 anos. O investimento mínimo previsto era de R$678,3 milhões. A expectativa de movimentação é de 140 milhões de toneladas.

“A Petrobras tem quatro refinarias conectadas a esse terminal em Santos e esse leilão era muito aguardado. Os nossos clientes podem ficar tranquilos que a Petrobras vai continuar a atendê-los”, disse a gerente executiva de Desenvolvimento de Negócios de Logística da Petrobras, Andrea Damiani, em entrevista após o leilão.

Em relação ao valor aportado no investimento, acima do previsto no edital, a executiva disse que sem a infraestrutura do porto, o escoamento da produção da estatal seria prejudicado. “É um valor sustentável, dá um conforto jurídico, e o grande ponto é promover investimentos que vão trazer um retorno importante, disse a gerente da Petrobras.”

A Fertilizantes SC oferecer a proposta de R$ 200 mil pela área IMB05, dedicada à movimentação e armazenagem de granel líquido, no Porto de Imbituba (SC). A região conta com 7.455,00 m. Os investimentos previstos são de R$ 25 milhões. A expectativa de movimentação é de 1,6 milhão de toneladas. O prazo do arrendamento é de 10 anos.

A intenção dos leilões era selecionar a proposta mais vantajosa com critério de maior valor de outorga, para a celebração de contrato de arrendamento de área e infraestrutura públicas localizadas dentro de porto organizado.