Petrobras conclui teste em escala industrial para diesel renovável

418
Foto: Divulgação/Petrobras

São Paulo – A Petrobras concluiu os testes para a produção industrial do chamado “diesel renovável” – óleo diesel que é processado conjuntamento com óleos vegetais. Segundo a companhia, a partir de 2 milhões de litros de óleo de soja foram produzidos 40 milhões de litros de diesel com conteúdo renovável na Refinaria Presidente Getulio Vargas (Repar), no Paraná.

A Petrobras, citando dados da Associação dos Produtores de Biodesel, disse que o diesel misturado com óleos vegetais reduz cerca de 70% das emissões de gases de efeito estufa em comparação ao diesel mineral (derivado do petróleo) e 15% em relação ao biodiesel – produzido a partir de óleos vegetais ou gordura animal.

“Em comparação com o biodiesel, a utilização do diesel renovável também melhora o desempenho dos motores, evitando problemas como entupimentos de filtros, bombas e bicos injetores. O diesel renovável produzido pela Petrobras não contém glicerina nem contaminantes metálicos, e suas moléculas são iguais às do diesel mineral, podendo ser misturado ao óleo diesel sem restrições”, disse a companhia.

O diesel renovável ainda requer regulamentação da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para ser vendido no Brasil, e os dados obtidos com a produção do combustível devem embasar pedidos para liberar a comercialização do combustível.

Hoje, o biodiesel é misturado ao diesel mineral em uma proporção de, no mínimo, 12% pelas distribuidoras de combustível, e chegará a 15% até 2023.

Apesar de não ser utilizado na mistura do diesel no Brasil, o diesel renovável é utilizado em países da Europa e nos Estados Unidos, segundo a Petrobras, e é adequado às tecnologias mais modernas de motores que estão sendo introduzidas no Brasil.