Petrobras assina acordos não-vinculantes com TotalEnergies e Casa dos Ventos

547
Foto: Divulgação/Petrobras

São Paulo – A Petrobras assinou, nesta quinta-feira, memorando de entendimento não vinculante com a TotalEnergies e Casa dos Ventos para avaliar projetos em energias renováveis no Brasil. O objetivo é estudar oportunidades de negócios em eólica onshore (em terra) , eólica offshore (em alto mar), solar e hidrogênio de baixo carbono no país, utilizando os expertises de cada empresa.

O acordo tem duração de dois anos. Durante esse período, serão avaliadas oportunidades de investimento conjunto em eólica onshore e offshore, além do hidrogênio e solar, em linha com os direcionadores do Plano Estratégico da Petrobras já divulgados, que buscam a diversificação em negócios de baixo carbono, preferencialmente por meio de parcerias que permitam compartilhar riscos e expertise. Caso essas oportunidades se mostrem viáveis e sejam do interesse de todas as partes, novos acordos vinculantes deverão ser firmados para que os investimentos possam ser feitos.

A assinatura do acordo aconteceu na sede da Petrobras, no Rio de Janeiro (RJ), e contou com a presença do presidente da companhia, Jean Paul Prates; do CEO da TotalEnergies, Patrick Pouyanné e do presidente da Casa dos Ventos, Mario Araripe.

A Petrobras dá mais um passo relevante em direção à transição energética justa e inclusiva com esse novo acordo com a TotalEnergies e a Casa dos Ventos, dois pesos-pesados em energias renováveis. Nosso propósito é atuar em conjunto com grandes players para deslanchar investimentos em negócios de baixo carbono, encorpando o cenário de pesquisa tecnológica e novos negócios no país. Caso sejam viáveis e venham a ser implementados, essas iniciativas irão contribuir decisivamente para o aumento da oferta de energias renováveis no mercado brasileiro, disse o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, em comunicado ao mercado.

A Petrobras e a TotalEnergies são parceiras em ativos importantes de exploração e produção no Brasil, tais como Mero, Iara, Atapu e Sépia entre outros, além de manterem parceria estratégica no país na área de pesquisa e desenvolvimento vigente desde 2017. A extensão dessa parceria para a área de renováveis é um passo natural e se encaixa na estratégia de ambas as empresas de avançar na transição energética justa. A Casa dos Ventos por sua vez, agrega sua expertise no desenvolvimento de projetos de geração eólica e solar onshore no mercado brasileiro., complementou Prates.

A Petrobras destaca sua capacidade técnica reconhecida em diversas áreas e afirma que “suas operações offshore atuais poderão gerar sinergias importantes para os futuros projetos de eólica offshore, por exemplo. Além disso, a Petrobras possui um acervo importante de dados e informações da costa brasileira com potencial de acelerar o desenvolvimento de projetos offshore.”