Argentina e Paraguai concordam em revisar Tarifa Externa Comum do Mercosul

Foto: Isac Nóbrega/PR

Buenos Aires – Argentina e Paraguai concordaram que a revisão da Tarifa Externa Comum (TEC) “é um elemento central para a atualização do Mercosul”, levando em consideração as exigências e necessidades dos membros. A decisão foi acertada durante encontro entre o chanceler argentino, Santiago Cafiero, e seu homólogo paraguaio, Euclides Acevedo.

A TEC é a tarifa de importação que os países do Mercosul cobram dos produtos vendidos ao bloco. Ela é de 13,4%, em média. O Brasil propôs no início do ano baixar a tarifa em 10% em 2021 e em mais 10% em 2022, mas a Argentina recusou.

No entanto, no dia 8 de outubro, Brasil e Argentina anunciaram um acordo para reduzir em 10% a tarifa, uma proposta que deve ser aprovada pelos outros dois países-membros, Paraguai e Uruguai.

Os chanceleres da Argentina e do Paraguai se reuniram na província argentina de Misiones para discutir a reabertura das fronteiras, a redução da tarifa externa comum e outros pontos de interesse do Mercosul.

Os dois países decidiram reabrir progressivamente nos próximos dias as passagens de Formosa, Misiones e Corrientes de acordo com as normas sanitárias em face da pandemia de covid-19.

Além disso, optaram pela pronta conclusão da reunião da Comissão Bilateral de Acompanhamento do Comércio Argentina-Paraguai, para avançar a agenda econômica e comercial bilateral e promover ações que favoreçam o comércio e o investimento.

Na ocasião, Cafiero expressou seu interesse em fazer uma visita oficial ao Paraguai em breve.

Tradução: Carolina Gama