Mortes por covid-19 passam das 3,5 milhões, diz Johns Hopkins

Foto: Anna Shvets / pexels.com

São Paulo – O número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no mundo passa de 168,5 milhões, segundo dados compilados pela Universidade Johns Hopkins, e agora soma 168.512.584. As mortes globais por covid-19 totalizam 3.500.945.

Nos Estados Unidos, país que possui o maior número de contaminações e de mortes no mundo, as infecções somam 33.192.280. O país reportou 24.052 novos casos da doença em 24 horas, abaixo dos 22.756 registrados um dia antes. As mortes por covid-19 somam 592.425.

Depois dos Estados Unidos, a India tem o maior número de infecções provocadas pelo novo coronavírus, com 27.369.093 casos, e 315.235 óbitos. O Brasil, que aparece em terceiro lugar em número de casos de covid-19, tem 16.274.695 infectados. As mortes no país totalizam 454.429.

A França tem o maior número de casos da Europa e o quarto maior do mundo, totalizando 5.683.143 infeções, com 109.185 mortes. O Reino Unido, por sua vez, tem 4.486.168 infecções e 128.010 óbitos pela doença, seguido pela Itália, com 4.201.827 casos e 125.622 mortes.

O total de pessoas vacinadas contra a covid-19 no mundo passa de 1,7 bilhão, ainda de acordo com a Johns Hopkins, e soma 1.766.961.452. Considerando apenas o número de doses administradas, a China lidera o ranking com 566.723.000, seguida dos Estados Unidos, com 288.690.039, e da India, com 199.535.470. O Brasil aparece em quarto lugar, com 64.940.378 doses.

Na Europa, o Reino Unido lidera em doses administradas, com 62.448.052, seguido da Alemanha, com 47.358.842, e da França, com 33.681.416. A Rússia parece em 11 lugar, com 27.774.185 doses.

O sistema de contagem da Johns Hopkins compila informações da Organização Mundial da Saúde, do Centro de Controle de Doenças norte-americano e do Centro de Controle e Prevenção de Doenças europeu, além de relatos da mídia, de departamentos locais de saúde e comunicados online de médicos e outros profissionais da saúde.