Moraes diz que democracia venceu e condena bloqueios de estradas

839
Ministro Alexandre de Moraes, do STF. (Foto: Nelson Jr./STF)

Brasília – Durante a avaliação do segundo turno das eleições, nesta quinta-feira, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Alexandre de Moraes, afirmou que a democracia venceu. Moraes condenou o bloqueio de rodovias federais e disse que os responsáveis serão identificados e punidos.

“Não há como se contestar um resultado democraticamente divulgado com movimentos ilícitos, com movimentos antidemocráticos, com movimentos criminosos que serão combatidos e os responsáveis apurados e responsabilizados sob a pena da lei”, afirmou. “A democracia venceu novamente no Brasil”, completou.

Moraes disse que os eleitos serão diplomados até 19 de dezembro e tomarão posse em 1º de janeiro de 2023 – presidente da República e governadores. No caso do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, cabe ao TSE a diplomação. Os demais são diplomados pelos Tribunais Regionais Eleitorais.

“Queria parabenizar a sociedade, os eleitores e as eleitoras que não sua maioria massacrante são democratas, acreditam na democracia, acreditam no Estado Democrático de Direito, compareceram, votaram em seus candidatos e aceitaram democraticamente o resultado das eleições”, afirmou.

“Aqueles que criminosamente não estão aceitando, aqueles que criminosamente estão praticando atos antidemocráticos serão tratados como criminosos e as suas responsabilidades serão apuradas”, completou.

Na sessão do TSE desta quinta-feira, Moraes disse que a totalização dos votos do segundo turno foi concluída aos 18 minutos de segunda-feira, mas às 19h57 de domingo foi proclamado o resultado da eleição presidencial com 98% dos votos apurados.

“Reafirmando que somos uma das quatro maiores democracia do mundo e a única que proclama resultado no mesmo dia”, afirmou.

O ministro leu trechos de relatórios de organismos internacionais que acompanharam as eleições e relatórios de organismos internacionais atestando a segurança das urnas eletrônicas, a confiabilidade do processo eleitoral e a transparência do TSE.

O presidente do TSE destacou ainda a redução da abstenção no segundo turno em relação ao primeiro. No último domingo, o comparecimento foi de 79,41%, ou seja, 124.252.796 eleitores. Moraes também chamou a atenção para o baixo número de votos em branco e nulos.

“Tivemos efetivamente a participação maciça do eleitorado brasileiro. Os eleitores e as eleitoras brasileiras mostraram confiança nas urnas eletrônicas, comparecendo e escolhendo os seus candidatos, participando, assim, da festa da democracia”, afirmou.