Moagem de cana na safra 2021/2022 cai 12,67%, a 521,7 milhões de toneladas, diz Unica

São Paulo – A moagem de cana-de-açúcar acumulada na safra 2021/2022 na região Centro-Sul alcançou 521,666 milhões de toneladas de 1 de abril de 2021 até 1 de janeiro de 2022, queda de 12,67% na comparação com o total registrado no mesmo período da safra 2020/2021, de acordo com a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica).

Segundo a entidade, não foi registrada moagem da matéria-prima na segunda quinzena de dezembro do ano passado. No período, o número de unidades produtoras operando no Centro-Sul foi de 12 empresas, dentre as quais seis possuem produção de etanol exclusivamente a partir do milho.

O diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, acrescenta que “ainda devemos registrar algum processamento de cana-de-açúcar no mês de março, mas a quantidade a ser moída deve ser muito inferior àquela observada em anos anteriores”.

A produção de etanol no acumulado até a primeira metade do mês atingiu 26,562 bilhões de litros, queda de 9,32%, sendo 10,808 bilhões de litros de etanol anidro, um aumento de 12,75%, e 15,755 bilhões de litros de etanol hidratado, 20,06% abaixo da safra 2020/2021.

A produção acumulada de açúcar na safra 2021/2022 atingiu a marca de 32,029 bilhões de toneladas, recuo de 16,14% em relação ao ciclo 2020/2021.

Em relação ao mix de produção, 45,08% da cana-de-açúcar foi destinada à produção de açúcar até 1 de janeiro, ante 46,22% registrados na mesma data de 2020. Já a produção de etanol representou 54,92% do mix, ante 53,78% da safra anterior.

Neste ano-safra, o Açúcar Total Recuperável atingiu 142,92 quilos por tonelada de cana-de-açúcar, 1,55% inferior ao valor apurado no último ciclo agrícola.

Neste ano-safra, o Açúcar Total Recuperável atingiu 142,9 quilos por tonelada de cana-de-açúcar, 1,5% inferior ao valor apurado no último ciclo agrícola.