Moagem de cana atingirá 605 milhões de toneladas

130

São Paulo – A moagem de cana-de açúcar deve atingir 605 milhões de toneladas no final da safra 2020/2021, segundo dados da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica). Até o dia 1 de dezembro, o volume acumulava 594,88 milhões de toneladas.

“No ciclo 2015/2016, a moagem de cana-de-açúcar atingiu recorde de 617,71 milhões de toneladas, mas a qualidade da matéria-prima ficou apenas em 130,51 kg de açúcares totais recuperáveis (ATR) por tonelada de cana. Nesse ano, o volume foi menor, mas a qualidade foi muito superior”, explica o diretor técnico da Unica, Antonio de Padua Rodrigues.

Já a produção de etanol deve alcançar 30,44 bilhões de litros no atual ciclo agrícola, com queda de 8,45% em relação ao volume observado na temporada passada, que foi de 33,26 bilhões de litros. Do total produzido no atual ciclo, 9,76 bilhões de litros devem ser de etanol anidro e 20,69 bilhões de etanol hidratado.

A produção de etanol a partir do milho, por sua vez, deve alcançar 2,65 bilhões de litros na safra 2020/2021, uma alta 63% em relação ao volume fabricado no último ano agrícola, que registrou 1,62 bilhão de litros.

A produção acumulada de açúcar esperada para o atual ciclo é de 38,40 milhões de toneladas, uma alta de de 43,49% na comparação com a safra passada.

“A qualidade excepcional da matéria-prima nesse ano permitiu uma ampliação significativa na produção de açúcar. Para a próxima safra, as indicações de menor oferta de cana-de-açúcar e do restabelecimento da qualidade para o patamar histórico devem provocar retração na oferta de açúcar”, explicou Rodrigues.