Ministros da Opep expressam apoio aos cortes de produção da Arábia Saudita, Rússia e Argélia

834
Foto: Troy Stoi/ freeimages.com

São Paulo – Os ministros de energia e petróleo da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) se reuniram em Viena durante o 8º Seminário Internacional para discutir as recentes medidas de corte de produção adotadas pela Arábia Saudita, Rússia e Argélia. Durante o encontro, os representantes da Opep expressaram apoio às ações voluntárias dos três países, visando equilibrar o mercado de petróleo.

A Arábia Saudita, um dos treze Estados membros da Opep, anunciou na segunda-feira (3) a extensão de seu corte voluntário de produção em 1 milhão de barris por dia (bpd) até o mês de agosto. Além disso, a Rússia, um dos dez aliados da Opep, revelou seus planos de reduzir as exportações de petróleo em 500 mil bpd no próximo mês. Já a Argélia, também membro da Opep, decidiu diminuir sua produção em mais 20 mil bpd em agosto.

Durante a reunião em Viena, os ministros destacaram a importância dessas medidas para alcançar um mercado de petróleo estável e equilibrado. Eles também concordaram em continuar as consultas com seus parceiros de fora da Opep, por meio dos mecanismos já implementados, como parte de seus esforços conjuntos.

Em comunicado oficial, a Opep agradeceu à Arábia Saudita, Rússia e Argélia pelo compromisso demonstrado ao ampliarem os cortes voluntários de produção. A instituição ressaltou que a colaboração entre os membros da Opep e seus parceiros externos é fundamental para garantir a estabilidade e o equilíbrio do mercado de petróleo.

Os ministros “aproveitaram a oportunidade para revisar as condições do mercado e concordaram em continuar consultando seus homólogos não membros da Opep, por meio de mecanismos já implementados, em seus esforços contínuos para apoiar um mercado de petróleo estável e equilibrado”, diz a nota.