Ministro de Minas e Energia quer incluir baterias no leilão de reserva de capacidade

198
O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, participou, nesta quarta-feira (20/3), do Fórum da América Latina na CERAWeek by S&P Global, em Houston, nos Estados Unidos. Foto: Divulgação/MME.

São Paulo – O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, afirmou, nesta quarta-feira (20), que pretende incluir baterias no leilão de reserva de capacidade, previsto para acontecer em 30 de agosto. A medida está sendo estudada pelos técnicos da pasta. A declaração foi feita em sua participação no painel “Energia da América Latina: Escolhas e novos rumos”, dentro da CERAWeek, em Houston, nos Estados Unidos.

O ministro também respondeu a perguntas sobre a liderança do Brasil na transição energética, seu papel de liderança no G20 e na segurança energética. Durante quase uma hora, ele explicou sobre a pluralidade energética do país e afirmou que “o Brasil está a passos largos para a fazer a transição energética de forma justa e inclusiva.”

“O Brasil está muito focado e apostamos que a transição energética será um novo vetor de economia, assim como a energia será um grande fator de convergência entre os países. Estamos sendo extremamente rigorosos em cumprir a legislação ambiental e buscando o equilíbrio, seja como fonte de inclusão, desenvolvimento e de geração de oportunidades, disse.

Alexandre Silveira também ressaltou a importância do investimento de US$ 12 bilhões em contratação de linhas de transmissão e destacou o avanço do país em políticas para descarbonizar as matrizes de transportes e na captura e estocagem de carbono. Ele também citou a importância do projeto Combustível do Futuro, dos investimentos em etanol, em hidrogênio e do trabalho de descarbonização na Amazônia.

Antes do painel, o ministro participou do Fórum da América Latina na CERAWeek by S&P Global, e destacou a atuação do presidente Lula e do Brasil junto ao Sul Global rumo ao novo modelo da economia verde e o esforço para avançar na integração e acelerar a transição energética na região.