Maioria das PMEs acredita em aprovação de crédito

191
Foto: Pexel

São Paulo, SP – A Serasa Experian realizou uma pesquisa inédita para entender a relação das Pequenas e Médias Empresas (PMEs) com o crédito, incluindo quais modalidades esse público prefere e a frequência de cada opção, por exemplo. No levantamento, é perceptível que ainda há espaço para ampliação do acesso e domínio sobre o tema.

De acordo com os dados, 89% das PMEs tem a percepção que, caso venham a solicitar crédito, teriam o pedido aprovado. O percentual salta para 95% entre empresas que já utilizam o cartão de crédito corporativo.

“O crédito é combustível para os negócios e nas pequenas e médias empresas seu valor pode ser potencializado, levando esses empreendedores ao sucesso. Entender a relação desse público com cada modalidade é fundamental para termos soluções voltadas a facilitar e apoiar toda a sua jornada”, afirmou o vice-presidente de PMEs da Serasa Experian, Cleber Genero.

Olhando para os últimos 24 meses, 53% das PMEs utilizaram alguma forma de crédito, sendo as opções mais populares o empréstimo e a antecipação de recebíveis do cartão de crédito. 24% afirmam que o empréstimo foi a modalidade escolhida e esse número salta para 29% quando são companhias do setor da indústria. A antecipação de recebíveis é a preferência de 23%. Já na quebra por segmento, é a alternativa de 37% das PMEs do comércio.

A pesquisa mostrou que nos últimos 12 meses, 35% das PMEs entrevistadas recorreram ao empréstimo uma vez ao ano. Já a antecipação de recebíveis do cartão de crédito apresenta, em geral, uma recorrência mensal (58%). Nos demais tipos de antecipação, a
recorrência mensal ainda prevalece, com 46%, no entanto, a frequência trimestral e semestral apresentam maior recorrência, 22% e 15%, respectivamente.

Na outra ponta, 47% das PMEs não utilizaram nenhuma modalidade de crédito disponível no mercado. Esse número chega a ser 55% nas empresas do segmento de serviços e 51% olhando para negócios de porte individual ou micro. No entanto, dessas 47%, quase metade delas (21%), tem a intenção de solicitar.

“Com a pesquisa, além de entendermos o apetite e maturidade das PMES sobre o tema, vimos também os desafios. Por exemplo, quando olhamos para empréstimos, além da taxa de juros ser uma constante, com 51% mencionando-a, a exigência de garantias é uma questão para 26% das pequenas e médias empresas respondentes. Para quem já solicitou um empréstimo, o número chega a ser 28%. É importante que esse público tenha um acesso fácil e o mais desburocratizado possível com taxas atraentes”, conclui Cleber Genero.