Lula diz que PT irá definir candidato de 2022 no meio ano que vem

São Paulo - Coletiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a condenação por corrupção pelo juiz federal Sérgio Moro, na sede do PT.(Rovena Rosa/Agência Brasil)

Brasília – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou há pouco que o Partido dos Trabalhadores apenas pensará em um candidato para as eleições presidenciais do ano que vem a partir do ano que vem após convenções no partido.

“Eu acho que agora o partido dos trabalhadores precisa colocar as suas lideranças para discutir a economia, para discutir a vacina, para discutir a questão do emprego nesse país. Não podemos ficar dentro de casa enquanto o povo tá na rua sofrendo. Então com todo o cuidado do mundo eu quero dizer para você que a minha cabeça não tem tempo para pensar em candidatura”, afirmou.

O ex-presidente reforçou que não se sabe ainda se esse candidato seria do PT ou de uma Frente Ampla, referenciando a aproximação recente do PT com partidos de esquerda a partir de 2018.

Questionado sobre a polarização do país e a movimentação de partidos de direita, centro e centro-esquerda. “O PT polariza desde 89. Não pode ter medo de polarizar, que você tem que ficar esquecido e você sabe que eu gosto de eleição em dois turnos permite você construir a tua aliança no processo de disputa eleitoral”, afirmou o ex-presidente.

“O que não pode a polarização cometer o erro com o PSDB cometeu em 2014 ele sabe que radicalizaram com ódio; Nunca vi tanto ódio depois não querendo aceitar o resultado.Deu no que deu, Bolsonaro está aí. Então eu acho que o PT vai sempre disputar as eleições para polarizar não importa quem seja o aniversário se for Bolsonaro se for lá no PSP se for PFL”, disse.