Lucro líquido da TIM soma R$ 390 mi no 3T20, queda de 30,6%

114
Foto divulgação: TIM

São Paulo – A TIM reportou um lucro líquido de R$ 390 milhões no terceiro trimestre do ano, queda de 30,6% na comparação com o mesmo período do ano anterior.

O lucro líquido normalizado, que engloba atualização monetária sobre crédito fiscal e contingências trabalhistas, fiscais e cíveis, caiu 20,9% no trimestre e totalizou R$ 390 milhões. Em 2020, lucro normalizado soma R$ 833 milhões, queda de 15,7%, na mesma base de comparação.

A receita líquida totalizou R$ 4,387 bilhões, crescimento de 1,2%% na comparação com o mesmo terceiro do ano anterior.

A receita líquida de serviços, por sua vez, cresceu 1,3% e somou R$ 4,206 bilhões no trimestre, na comparação anual, enquanto a receita com móvel atingiu R$ 3,935 bilhões, alta de 0,4%, e a receita com fixo aumentou 16,4% e somou R$ 272 milhões.

O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) reportado caiu 1% no trimestre, para R$ 2,073 bilhão, na comparação anual, enquanto o normalizado totalizou R$ 2,073 bilhão no período, alta de 0,8% ante igual período do ano anterior.

A margem ebitda reportada atingiu 47,3% ao final do trimestre, queda de 1,0 ponto percentual (pp) na comparação anual, enquanto a margem ebitda normalizada subiu/caiu 02x pp e alcançou 47,3%, na mesma base de comparação.

O ARPU (receita média mensal por usuário) móvel foi de R$ 25,4 ao final do trimestre, na comparação anual, alta de 6,3%. O ARPU pré-pago subiu 9,4% no período, para R$ 13,1, enquanto o ARPU pós-pago alcançou R$ 37,8, alta de 08% ante igual intervalo do ano anterior.

A base de clientes de telefonia fixa atingiu 991 mil, queda de 5,7% ante igual período de 2019, enquanto a TIM Live subiu na comparação anual, para 627 mil.

Em relação ao market share – a operadora italiana tinha participação de 22,8% ao final do trimestre, queda de 1,1 pp.