Licenciamento de veículos leves cai 26,9% em outubro, diz Anfavea

Foto: General Motors (GM)

São Paulo – Os licenciamentos de automóveis e comerciais leves recuaram 26,9% em outubro na comparação com o mesmo mês do ano passado, a 150.397 unidades, informou a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Ante setembro, houve alta de 5,5%. No acumulado do ano, os emplacamentos de leves somaram 1.621.671 de unidades, alta de 7,6% frente ao mesmo período de 2020.

Já os licenciamentos totais de veículos – que incluem automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus – somaram 162.349 unidades, queda de 24,5% em base anual e alta de 4,7% na comparação com setembro.

A venda de caminhões aumentou 39,7% em relação ao mesmo mês do ano passado, com o emplacamento de 11.047 unidades, mas queda de 5% ante setembro. No acumulado do ano, por sua vez, houve crescimento de 50,4%, a 106.320 caminhões.

No setor de ônibus, os emplacamentos caíram 37% em base anual, a 905 unidades. Em relação a setembro, a venda de ônibus teve alta de 6%. No acumulado do ano, houve alta de 3,8% a 11.843 unidades.

A receita com as exportações totais de veículos automotores e de máquinas agrícolas produzidas no Brasil somou US$ 667,3 milhões em outubro, alta de 24,2% ante o mesmo mês do ano passado. Na comparação com setembro, houve alta de 5,2%, segundo a associação.

A produção de veículos leves atingiu 162.978 unidades no mês de outubro, uma queda de 27,2% ante o mesmo mês de 2020. Na comparação com setembro, houve aumento de 3,0%, de acordo com a entidade.

Já a produção total de veículos – que inclui automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus – foi de 177.864 unidades em outubro, um recuo de 24,8% em base anual e, e alta de 2,6% em base mensal.

No acumulado do ano, a produção total cresceu 16,7% para 1.827.707 unidades, enquanto a produção de veículos leves nos 10 meses deste ano cresceu 13,4% para 1.679.954 unidades.

A quantidade de postos de trabalho na indústria automotiva subiu 0,2% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2020, para 102.553 mil posições. Na comparação com setembro, a queda foi de 0,4%, informou a Anfavea.