Lagarde diz que recuperação será mais rápida na segunda metade do ano

A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde / Foto: BCE

São Paulo – A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou que a recuperação da economia da zona do euro vai ganhar tração a partir da segunda metade do ano mesmo com o momento delicado que a região enfrenta na luta contra a pandemia de covid-19.

“A luz está no fim do túnel”, disse ela em entrevista para a rede CNBC. “Nós podemos ver isso. Ainda não está a uma distância de um toque. Ainda temos um caminho a percorrer”, afirmou. “Será uma recuperação que vai ocorrer com rapidez, na verdade”, acrescentou.

As declarações acontecem em um momento no qual várias partes da zona do euro foram atingidas por uma nova onda de casos do novo coronavírus, levando as autoridades a instituir outra rodada de paralisações, exatamente quando outras economias desenvolvidas buscam acelerar.

“Estamos em uma situação completamente diferente”, disse Lagarde. “Os Estados Unidos provavelmente atingirão suas metas de inflação em breve. Estamos muito longe disso”, acrescentou.

Lagarde afirmou que a abordagem do BCE à política monetária é caracterizada por flexibilidade total. “Flexibilidade ao longo do tempo, entre classes de ativos, entre países, e decidimos quando era necessário expandi-la, e para expandi-la, fizemos isso duas vezes”, afirmou.

“Se for preciso repetir, faremos de novo. Se for preciso gastar mais do que foi identificado, nós o faremos. Se pudermos gastar menos porque a situação melhora rapidamente, também o faremos. Portanto, usaremos a flexibilidade em todos os aspectos”, acrescentou.