Kudlow anuncia mudança em cálculo de auxílio desemprego para estados

133
Kudlow EUA Casa Branca
Assessor econômico da Casa Branca, Larry Kudlow. Foto: Divulgação/ Casa Branca

São Paulo — O principal conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow, disse que o governo vai retirar a obrigatoriedade de que os estados contribuam com 25% do auxílio ao desemprego de US$ 400 semanais aprovado por decreto no sábado pelo presidente norte-americano, Donald Trump.

“Modificamos um pouco a mecânica”, disse Kudlow em entrevista para a Fox News. “Agora funciona assim: qualquer estado que destinou antes US$ 100 para benefício ao desemprego – e todos os estados o fizeram – se qualificará para US$ 300 extras”, acrescentou.

Segundo Kudlow, o estado que mantiver a contribuição opcional de 25%, ou o equivalente a US$ 100, estará apto a receber US$ 300 adicionais do governo federal, elevando o benefício para um total de US$ 700 por semana.

A mudança na fórmula do governo acontece depois que muitos estados indicaram que teriam dificuldades para cobrir os 25% dos recursos previstos inicialmente no decreto, entre eles Nova York e Pensilvânia.

Kudlow disse acreditar que todos os 50 estados norte-americanos devem se qualificar para o novo benefício, retroativo a 1 de agosto.