IPCA sobe 0,42% em janeiro; expectativas eram de +0,35%

66
Foto: Artem Beliaikin / Pexels

São Paulo – O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) subiu 0,42% em janeiro na comparação com dezembro, desacelerando-se em relação à alta apurada no período anterior (0,56%), segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado ficou acima das expectativas do mercado financeiro, de +0,35%, conforme o Termômetro CMA.

Com isso, o IPCA acumulou alta de 4,51% em 12 meses até janeiro, acima das estimativas de +4,44%, ainda segundo o Termômetro CMA.

Segundo o IBGE, sete dos nove grupos apresentaram alta em janeiro. A maior variação (1,38%) e o maior impacto (0,29 ponto percentual) vieram do grupo Alimentação e bebidas, que acelerou em relação a dezembro (1,11%). A segunda maior contribuição (0,11 p.p.) veio de Saúde e cuidados pessoais, com alta de 0,38%.

Por sua vez, o grupo Transportes registrou queda no índice de janeiro (-0,65% e -0,14 p.p.). Os demais grupos ficaram entre o -0,08% de Comunicação e o 0,82% de Despesas pessoais.

Quanto aos índices regionais, o IPCA subiu em 15 das 16 regiões pesquisadas no último mês de 2023. O menor resultado foi em Brasília (-0,36%), influenciado pela queda de 21,31% na passagem aérea. Já a maior variação foi observada em Belo Horizonte (1,10%), influenciada pela alta do ônibus urbano (15,89%).

O IPCA é calculado com base em famílias com rendimentos de 1 a 40 salários e que vivem nas principais regiões metropolitanas do país, além dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís, Aracaju e de Brasília.