Incerteza com Brexit pode levar Banco da Inglaterra a cortar juros

179
Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra (BoE). Foto: Divulgação/ BoE

Por Cristiana Euclydes

São Paulo – As incertezas do Brexit podem levar o Banco da Inglaterra (BoE) a cortar a taxa básica de juros do Reino Unido mesmo em um cenário de saída da União Europeia com acordo, disse o membro do Comitê de Política Monetária do banco, Michael Saunders.

Segundo ele, no caso de um Brexit sem acordo, a resposta apropriada de política monetária poderia ser em qualquer direção, dependendo dos efeitos sobre a oferta, a demanda e a taxa de câmbio.

“Se o Reino Unido evitar um Brexit sem acordo, a política monetária também poder ir em qualquer direção e eu acho bastante plausível que o próximo movimento na taxa bancária seria para baixo mais do que para cima”, disse ele, em texto preparado para discurso em um evento.

O cenário mais provável, para ele, é de incerteza alta e prolongada sobre o Brexit. “Nesse caso, pode ser apropriado manter uma postura de política monetária altamente acomodatícia por um período prolongado e talvez afrouxar a política em algum momento, especialmente se o crescimento global continuar desapontador”, afirmou.

Por fim, de acordo com Saunders, os “efeitos adversos da alta incerteza estão se tornando mais claros nos dados macroeconômicos do Reino Unido”, com impactos negativos nos investimentos das empresas britânicas.

Na reunião de política monetária de setembro, o BoE manteve a taxa básica de juro do Reino Unido em 0,75% ao ano, em decisão unânime, citando que as incertezas prolongadas do Brexit pesam na economia e na inflação britânica.