IGP-M varia 0,02% em novembro; mercado previa +0,42%

838

São Paulo, 29 de novembro de 2021 – O Indice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,02% em novembro, de +0,64% em outubro, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O avanço foi bem menor do que a mediana das estimativas coletadas pelo Termômetro CMA, de +0,42%. Com isso, o IGP-M acumula altas de 16,77% no ano e de 17,89% em 12 meses – número que também avançou menos do que o esperado (+18,32%).

 

A abertura do dado mostra que, em base mensal, o Indice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu 0,29% em novembro, após alta de 0,53% em outubro. O Indice de Preços ao Consumidor (IPC) variou 0,93% em novembro, ante 1,05% em outubro, enquanto o Indice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,71% em novembro, ante 0,80% em outubro.

 

Em relação aos subgrupos do IPA, a taxa do grupo Bens Finais variou 0,97% em novembro. No mês anterior, a taxa do grupo subiu 1,08%. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 0,92% para -0,50%, no mesmo período.

 

A taxa do grupo Bens Intermediários subiu de 2,65% em outubro para 3,38% em novembro. O principal responsável por este movimento foi o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, cujo percentual passou de 5,29% para 9,32%. O índice de Bens Intermediários (ex), obtido após a exclusão do subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, subiu 2,45% em novembro, contra 2,25% em outubro.

 

O estágio das Matérias-Primas Brutas intensificou a queda em sua taxa, passou de -1,87% em outubro para -4,84% em novembro. Contribuíram para o recuo da taxa do grupo os seguintes itens: minério de ferro (-8,47% para -15,15%), soja em grão (0,18% para -2,85%) e leite in natura (0,74% para -6,83%). Em sentido oposto, destacam-se os itens bovinos (-5,92% para -4,39%), trigo em grão (-2,43% para 1,36%) e pedras britadas (0,86% para 1,60%).

 

“Apesar dos aumentos registrados para Diesel (6,61% para 9,96%) e gasolina (2,79% para 10,17%) na refinaria, as quedas nos preços de grandes commodities – com destaque para minério de ferro (-8,47% para -15,15%), soja (-0,18% para -2,85%) e milho (-4,52% para -5,00%) – favoreceram a manutenção da inflação ao produtor em terreno negativo”, afirma André Braz, Coordenador dos Indices de Preços.

 

Entre os subgrupos do IPC, sete das oito classes de despesa componentes do índice registraram decréscimo em suas taxas de variação. A principal contribuição partiu do grupo Educação, Leitura e Recreação (2,93% para 0,34%). Nesta classe de despesa, vale citar o comportamento do item passagem aérea, cuja taxa passou de 22,84% em outubro para 1,62% em novembro.

 

Os três grupos componentes do INCC registraram as seguintes variações na passagem de outubro para novembro: Materiais e Equipamentos (1,68% para 1,23%), Serviços (0,36% para 0,49%) e Mão de Obra (0,10% para 0,28%).

 

Pedro de Carvalho / Agência CMA

 

Copyright 2021 – Grupo CMA