Gol suspende venda de serviço de transporte de animais por 30 dias após morte de cão

122

São Paulo – A Gol Linhas Aéreas suspendeu por 30 dias, a partir desta quarta-feira, de 24 de abril até 23 de maio, a venda do serviço de transporte de cães e gatos pela GOLLOG Animais e pelo produto “Dog&Cat + Espaço”, para viagens realizadas no porão da aeronave, para se dedicar totalmente a concluir o processo de investigação da morte do cachorro da raça golden retriever Joca, durante uma viagem aérea entre Guarulhos (SP) e Fortaleza (CE).

O serviço “Dog&Cat Cabine”, para clientes que levam seus pets na cabine do avião, não sofrerá nenhuma alteração.

Para os clientes que contrataram o transporte do seu pet no período da suspensão por meio dos serviços que estão com restrição, poderão optar por restituição total do valor, inclusive do valor da sua passagem (no caso de Dog&Cat + Espaço), ou por postergar a viagem, sem custo, para depois de 23 de maio, em voos até 31 de dezembro de 2024.

A companhia informa que aqueles clientes que se encontram no destino de sua viagem e possuem um dos serviços restritos contratados para a volta serão atendidos, se assim desejarem.

As equipes de aeroportos da GOL estarão à disposição para dúvidas ou através da central de atendimento pelo 0800 704 0465.

Segue íntegra do o posicionamento da GOL sobre a morte do cachorro Joca:

“A GOL se solidariza com o sofrimento do tutor do Joca e de sua família. Entendemos a sua dor e lamentamos profundamente pela perda do seu animal de estimação. O cão deveria ter seguido para Sinop (OPS), no voo G3 1480 do dia 22/04/2024, a partir de Guarulhos (GRU), porém, por uma falha operacional o animal foi embarcado em um voo para Fortaleza (FOR).

Assim que o tutor chegou em Sinop, foi notificado sobre o ocorrido e sua escolha foi voltar para Guarulhos (GRU) para reencontrar o seu animal de estimação.

A equipe da GOLLOG na capital cearense desembarcou o cão e se encarregou de cuidar dele até o embarque no voo G3 1527 de volta para Guarulhos (GRU). Neste período, foram enviados para o tutor registros do animal sendo acomodado de volta na aeronave. Infelizmente, logo após o pouso do voo no aeroporto de Guarulhos, vindo de Fortaleza, fomos surpreendidos pelo falecimento do cão.

A companhia está oferecendo desde o primeiro momento todo o suporte necessário ao tutor e sua família. A apuração dos detalhes do ocorrido está sendo conduzida com total prioridade pelo nosso time.”

Anac instaura processo para apurar morte do cachorro Joca

A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) instaurou processo administrativo para apurar os motivos que levaram à morte do cachorro Joca no voo da Gol Linhas Aéreas G3 1527 entre o Aeroporto de Fortaleza (CE) e Guarulhos (SP). A abertura do processo ocorreu após pedido de informações à empresa aérea pela agência e realização de reunião entre o diretor-presidente da Anac, Tiago Pereira, e o ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho.

A ANAC solicitou à Gol, entre outras informações, detalhes sobre as condições de transporte do animal, o seu envio para localidade diversa da contratada e as condições para a prestação desse tipo de serviço. O objetivo é abrir processo de fiscalização conforme as constatações apuradas.

Regras para transporte de animais

A ANAC esclarece que o transporte de animais de estimação e animais de assistência emocional, quando ofertado pelas empresas aéreas, implica a responsabilidade destas pelos animais transportados desde o embarque até o recebimento, aplicando-se as disposições constantes do contrato firmado entre as partes.

Adicionalmente, as disposições da Portaria nº 12.307/2023, que aborda as condições gerais do transporte aéreo de animais no contexto de voos de passageiros, destacam que, nos casos de dano causado ao animal de estimação ou de assistência emocional no decorrer do transporte, o transportador aéreo deverá indenizar o passageiro nas formas elencadas pela Resolução nº 400.