Foco da reunião do Conselho Europeu é sobre a crise energética e a guerra

627

“O foco da nossa agenda é a crise energética, sobre a qual devemos agir com a máxima urgência”, disse o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel, no convite feito a autoridades de países-membros da Comissão Europeia, para participar da reunião do Conselho entre os dias 20 e 21 de outubro, em Bruxelas.

“Nosso encontro será a oportunidade de examinar outras medidas que podem reduzir os preços. Isso inclui: capitalizar totalmente a influência de negociação de nossa unidade, comprando gás em conjunto, desenvolvendo um novo benchmark que reflita com mais precisão as condições do mercado de gás e examinando um limite de preço dinâmico temporário”, diz Michel no convite.

Ele também fala de desenvolver um quadro para limitar o preço do gás para geração de eletricidade. “Nossas perspectivas econômicas dependerão em grande parte de como administrarmos nossa crise de energia. Como confirmação do nosso debate sobre a energia, gostaria que nos concentrássemos também na coordenação eficaz das nossas respostas de política econômica, incluindo o apoio de soluções europeias comuns”.

A reunião dos membros vai tratar também da guerra da Rússia contra a Ucrânia. “Mais recentemente, as forças russas bombardearam indiscriminadamente áreas civis. Os autores desses crimes de guerra devem ser responsabilizados. Na nossa reunião, gostaria que discutíssemos a nossa assistência à Ucrânia e, em particular, abordássemos as necessidades imediatas da Ucrânia com vista a prepará-la para este Inverno, bem como a sustentabilidade da nossa assistência a médio e longo prazo”.

Michel cita a China como um dos assuntos a serem tratados na reunião. “Precisamos realizar uma discussão estratégica sobre a China, trocando opiniões sobre como desejamos enquadrar essa relação crítica no futuro”.