Flávio Bolsonaro diz que Malafaia influencia presidente Bolsonaro

O pastor Silas Malafaia. (Foto: Agência Brasil)

São Paulo – O senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse que seu pai, o presidente Jair Bolsonaro, é aconselhado quase diariamente pelo pastor Silas Malafaia e desafiou o senador Marcos Rogério (DEM-RO) a convocá-lo a depor à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga se houve erros e omissões do governo no combate à pandemia de covid-19.

A fala de Flávio veio após mais uma menção da suspeita de que haveria um gabinete paralelo aconselhando Jair Bolsonaro sobre como lidar com a pandemia, e que incluiria o vereador Carlos Bolsonaro, outro filho do presidente.

“Parece que é o maior absurdo um filho conversar com o pai. E aí, senador Renan [Calheiros], sem nenhuma provocação, é completamente normal o senhor conversar com o seu filho que é governador [Renan Filho], o seu filho se aconselhar com o senhor. Agora Carlos Bolsonaro a todo o momento o nome dele é trazido a esta CPI como se houvesse um conjunto de pessoas que dão aconselhamento paralelo, algo obscuro ou criminoso”, disse Flávio.

“Então, senador Marcos Rogério, quero dar um nome aqui. Agora se querem saber alguém que dá conselho para o presidente da República, vou dar um nome. Chama o pastor Silas Malafaia. Este fala quase diariamente com presidente e influencia presidente. Chama ele aqui e vê se ele influenciou alguma coisa”, disse Flávio

Malafaia fez campanha para que Marcos Rogério fosse eleito senador em 2018 e, apesar de ter criticado o senador em meados do ano passado por apoiar um projeto de lei contra notícias falsas, elogiou na semana passada a atuação de Rogério na CPI.

Marcos Rogério disse que apresentará o requerimento. “Quero ver se vai ter coragem”, disse Flávio, em seguida.