Fitch Ratings atribui rating BB com perspectiva negativa à B2W Digital

A classificação inédita é suportada pelo perfil de crédito consolidado da controladora Lojas Americanas

119
Foto divulgação: B2W

São Paulo – A agência de classificação de risco Fitch Ratings atribuiu pela primeira vez à B2W Digital o rating ‘BB’ com perspectiva negativa, suportado pelo perfil de crédito consolidado de sua controladora, Lojas Americanas e devido à sua ligação direta com o rating soberano do Brasil (‘BB -‘, com perspectiva negativa).

“O perfil de crédito da Americanas reflete sua grande escala de negócios no setor de varejo brasileiro e forte posição competitiva, o que permitiu à empresa relatar um longo histórico de geração de fluxo de caixa operacional saudável por meio de vários ciclos econômicos. Seu perfil de negócios se beneficia de um portfólio diversificado de baixo custo na cadeia física, penetração de vendas online e margens operacionais altas e relativamente estáveis. Os ratings também refletem a manutenção de uma liquidez histórica robusta da Americanas, com fortes reservas de caixa e cronograma de amortização de dívida alongado”, disse a Fitch.

Segundo a agência, a aplicação de uma análise similar às duas companhias considera os fortes laços legais, operacionais e estratégicos existentes entre as duas empresas, devido à importância financeira e estratégica da B2W Digital para o perfil da Americanas, e ao fato de que parte da dívida da B2W Digital é garantida pela Americanas, com a existência de cláusulas de inadimplência cruzada entre as entidades.

O rating também é limitado ao teto do Brasil, uma vez que as operações da empresa estão no país e a empresa não possui ativos ou caixa relevante no exterior para auxiliar na mitigação do risco de transferência e conversibilidade.

Os ratings também refletem as projeções da agência de que a empresa manterá a relação dívida bruta ajustada consolidada/ebitda e a dívida líquida ajustada/ebitda abaixo de 4,0 vez e 1,5 vez, respectivamente, em uma base sustentável.

A Fitch também atribuiu à companhia pela primeira vez o rating ‘BB+’ em moeda local, com perspectiva estável.