Fed mantém taxa de juros na faixa entre 5,25% e 5,5% ao ano

233
Foto: Shutterstock

São Paulo – O Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), liderado por Jerome H. Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), anunciou nesta quarta-feira a decisão de manter inalterada a taxa básica de juros dos Estados Unidos na faixa entre 5,25% e 5,5%.

Segundo o comunicado oficial do Fed, a decisão vem em um cenário onde “os indicadores recentes sugerem que a atividade econômica tem se expandido a um ritmo sólido”.

Embora “os ganhos de emprego tenham diminuído desde o início do ano passado, mas permanecem fortes”, contribuindo para uma baixa taxa de desemprego, a questão da inflação permanece desafiadora. Segundo o texto, a inflação, apesar de uma redução ao longo do último ano, ainda persiste em patamares elevados, exigindo uma abordagem cautelosa.

O Comitê reiterou que busca atingir pleno emprego e uma inflação estável na taxa de 2% a longo prazo. Em meio a um cenário econômico incerto, o Comitê observa uma melhoria no equilíbrio de riscos para alcançar esses objetivos, especialmente “permanecendo altamente atento aos riscos inflacionários”.

“Ao considerar quaisquer ajustes na faixa de meta para a taxa de fundos federais, o Comitê avaliará cuidadosamente os dados recebidos, a perspectiva em evolução e o equilíbrio de riscos. O Comitê não espera que seja apropriado reduzir a faixa de meta até ganhar maior confiança de que a inflação está se movendo sustentavelmente em direção a 2%”, destaca o comunicado.

Além disso, o Comitê reiterou sua intenção de continuar reduzindo suas participações em títulos do Tesouro e títulos lastreados em hipotecas de agências, conforme planejado anteriormente.

“Ao avaliar a postura apropriada da política monetária, o Comitê continuará monitorando as implicações das informações recebidas para a perspectiva econômica. O Comitê estaria preparado para ajustar a postura da política monetária conforme apropriado se surgirem riscos que possam impedir o alcance dos objetivos do Comitê”, diz o comunicado.

“As avaliações do Comitê levarão em conta uma ampla gama de informações, incluindo leituras sobre as condições do mercado de trabalho, pressões inflacionárias e expectativas de inflação, e desenvolvimentos financeiros e internacionais”, acrescenta.

Em resumo, a postura da política monetária permanece flexível, com o Comitê reafirmando sua disposição para ajustar a abordagem conforme necessário para lidar com riscos potenciais que possam impactar o alcance de seus objetivos. Membros, incluindo John C. Williams, vice-presidente, e outros votaram unanimemente em apoio à decisão de manter a taxa de juros.