Explosão em porto de Beirute, no Líbano, deixa mortos e vários feridos

523
A capital do Líbano, Beirute. / Foto: Pexels

São Paulo — Uma forte explosão nas proximidades do porto de Beirute, capital do Líbano, provocou mortes e deixou várias pessoas feridas, além de ter devastado a vizinhança, danificando prédios e vários bairros da cidade.

De acordo com a agência estatal de notícias do Líbano, a explosão teria acontecido em um armazém pirotécnico. No entanto, as autoridades libanesas jádescartaram essa versão inicial.

O chefe da direção geral de segurança do Líbano, general Abbas Ibrahim, disse que esses eram outros explosivos que haviam sido armazenados por um longo tempo. “O que aconteceu não foi uma explosão de pirotecnia, mas outras substâncias capazes de detonar que foram armazenadas por um longo tempo”, afirmou ele.

O chefe de governo de Beirute, Marwan Abboud, classificou a explosão como um desastre nacional e a comparou aos bombardeios atômicos de Hiroshima e Nagasaki. “Não sabemos como vamos lidar com isso”, disse Abboud assim que foi informado do ocorrido.

De acordo com a Cruz Vermelha, mais de 30 equipes de resgate foram deslocadas para o armazém para ajudar os feridos.

REUNIÃO DE EMERGENCIA

O presidente libanês, Michel Aoun, preparou uma reunião de emergência do Conselho Supremo de Defesa do país em sua residência oficial para tratar da explosão, segundo informações de seu serviço de imprensa.

“O presidente Aoun apelou ao Conselho Supremo de Defesa para realizar uma reunião de emergência ainda hoje no palácio Baabda”, disse o escritório presidencial no Twitter.

O presidente libanês declarou quarta-feira um dia de luto pelas vítimas da explosão.