Estados Unidos e União Europeia suspendem tarifas por quatro meses

Foto: Pexels

São Paulo – Os Estados Unidos e a União Europeia (UE) suspenderão por quatro meses todas as tarifas impostas na disputa comercial envolvendo subsídios à Airbus e à Boeing, segundo a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

“Como um recomeço para nossa parceria, concordamos em suspender todas as tarifas relacionadas às disputas Airbus-Boeing sobre aeronaves e produtos não aeronáuticos por um período inicial de quatro meses”, disse ela no Twitter, após uma conversa com o presidente norte-americano, Joe Biden.

Von der Leyen informou ainda que Estados Unidos e UE trabalhariam para resolver essa disputa que já dura anos, acrescentando que a decisão conjunta é um símbolo de um novo começo para as relações transatlânticas.

Em 2018, o órgão de apelação concluiu que a UE e seus membros não haviam cumprido integralmente as decisões anteriores da Organização Mundial do Comércio (OMC) com relação aos subsídios europeus à Airbus. Um ano depois, em 2019, o órgão de apelação confirmou que os Estados Unidos também não haviam tomado as medidas adequadas para cumprir as regras da OMC sobre subsídios à Boeing.

Em outubro de 2019, a OMC autorizou os Estados Unidos a adotar medidas contra as exportações europeias no valor de até US$ 7,5 bilhões, com imposição de tarifas. Um ano depois, em outubro de 2020, a OMC autorizou a UE a tomar contramedidas semelhantes sobre US$ 4 bilhões em exportações dos Estados Unidos para o bloco contra subsídios à Boeing.

A UE buscou um acordo com os Estados Unidos que teria permitido à UE evitar a imposição dessas tarifas, mas o governo do então presidente norte-americano, Donald Trump, não aceitou um entendimento e, 9 de novembro do ano passado, o bloco impôs as sobretaxas.

Em 31 de dezembro do ano passado, os Estados Unidos alteraram o período de referência para o cálculo das suas sanções, aumentando substancialmente a lista de produtos da UE sujeitos às tarifas.