Eletrobras, fundo do BTG Pactual e EDP são destaques do primeiro leilão de transmissão do ano

152

São Paulo – A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou as empresas vencedoras primeiro Leilão de Transmissão de 2024, que foi realizado nesta quinta-feira pela agência e pelo Ministério de Minas e Energia (MME), com 15 lotes em 14 estados e mais de R$ 18,2 bilhões em investimentos previstos nos projetos de construção e manutenção de 6.464 quilômetros em LTs. O deságio médio do leilão foi de 4,78% sobre a Receita Anual Permitida, que resultará em uma economia de R$ 30 bilhões para os consumidores, segundo a Aneel.

Com grande competição e diversos competidores, o certame foi considerado bem sucedido pela Aneel, que não se surpreendeu com o grande interesse pelo leilão.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) avaliou como positivos os resultados do leilão de transmissão, realizado hoje pela Aneel. Esse foi o segundo maior leilão em volumes de investimentos previstos, atrás apenas ao realizado em dezembro passado. Todos os lotes licitados foram arrematados, conforme a expectativa, disse o órgão.

“Assim como ocorre no segmento de energia em todo o mundo, o setor elétrico brasileiro passa por transformações aceleradas e as plantas eólicas e solares são o motor de crescimento do parque gerador brasileiro. A ampliação da transmissão é essencial para a integração desses projetos ao Sistema Interligado Nacional (SIN) e para a consolidação do processo de transição energética “, destaca Luiz Carlos Ciocchi, diretor-geral do ONS.

“Em adicional aos necessários investimentos confirmados no leilão, o ONS segue atento ao futuro e desenvolvendo estudos para preservar a segurança da operação do SIN, uma vez que a velocidade de entrega de novas plantas geradoras de energia ainda é superior do que aquela da concretização de projetos de transmissão.”

Eletrobras arremata 4 lotes: 1, 3, 5 e 9

A Eletronorte, empresa da Eletrobras, arrematou os lotes 1, 3, 5 e 9 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. No total, as propostas da companhia totalizaram R$ 590,5 milhões de receita futura e os investimentos totais da companhia vão totalizar R$ 5,6 bilhões, ou 30,8% do total ofertado. Os lotes estão localizados nas regiões Nordeste e Sul.

“A Eletrobras vem numa trajetória de recuperação do investimento e o leilão fala da nossa capacidade de consolidar essa trajetória. Oferecemos propostas baseadas em disciplina financeira, taxa de retorno consistente para nossos acionistas e capacidade de gestão dos nossos custos e parceiros fornecedores. Essa é a nossa estratégia e a forma como vamos crescer e contribuir para a economia do nosso país, afirma o presidente da empresa, Ivan Monteiro.

“Assim como ocorreu nos leilões de transmissão do ano passado, a Eletrobras participou ativamente do certame de hoje, o que confirma nossa disposição para fazer investimentos e sermos protagonistas na transição energética, acrescenta o vice-presidente de Estratégia e Desenvolvimento de Negócios”, Elio Wolff.

A oferta apresentada pelo lote 1 foi no valor de R$ R$ 162.385.000,00, representando um deságio de 42,93% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 284,5 milhões.

O Lote 1 é composto por linhas de transmissão com de extensão de 538 quilômetros (km) localizadas nos estados do Ceará e Piauí. As obras visam a expansão da rede básica da área norte da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 3.537 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 60 meses.

Após lances a viva-voz, a Eletronorte arrematou o lote 3 Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 114.490.000,00, representando um deságio de 26,94% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 156,6 milhões.

O Lote 3 é composto por linhas de transmissão, com de extensão de 337 quilômetros (km), localizadas no estado do Ceará. As obras visam a expansão da rede básica da área norte da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 1.966 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 60 meses.

A oferta apresentada pelo lote 5 foi no valor de R$ 302.000.000,00, representando um deságio de 31,14 % em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 438,5 milhões.

O Lote 5 é composto por linhas de transmissão, com extensão de 1.116 quilômetros (km), localizadas nos estados do Piauí, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Bahia. As obras visam a expansão da rede básica da área leste da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 4.817 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 66 meses.

A oferta apresentada pelo lote 9 foi no valor de R$ 11.637.539,00 representando um deságio de 59,39% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 28,6 milhões.

O Lote 9 é composto por subestação com 300 MVA de potência, e por linha de transmissão de 4 km, localizadas no estado de Santa Catarina. As obras visam o atendimento a região Oeste do estado de Santa Catarina. A estimativa é de criação de 544 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 42 meses.

Lotes 2 e 13 são arrematados pela EDP Energia do Brasil

A EDP Energias do Brasil S/A venceu o lote 2 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 135.000.000,00, representando um deságio de 45,97% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 249,8 milhões.

O Lote 2 é composto por linhas de transmissão com de extensão de 537 quilômetros (km) localizadas no estado do Piauí. As obras visam a expansão da rede básica da área norte da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 3.090 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 60 meses.

A oferta apresentada pela EDP para o Lote 13 foi no valor de R$ 102.404.097,00, representando um deságio de 36,21% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 160,5 milhões.

O Lote 13 é composto por linhas de transmissão, com de extensão de 461 quilômetros (km), localizadas nos estados do Piauí, Maranhão e Tocantins. As obras visam a expansão da rede básica da área norte da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 1.964 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 60 meses.

Fundo BTG Pactual arremata empreendimentos dos lotes 4, 6 e 14

A FIP Development Fund Warehouse, fundo do banco BTG Pactual, arrematou o lote 4 Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado nesta quinta-feira (28) pela ANEEL, na B3, em São Paulo, A oferta apresentada foi no valor de R$ 111.720.254,00, representando um deságio de 30,50% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 160,7 milhões.

O Lote 4 é composto por linhas de transmissão, com de extensão de 411 quilômetros (km), localizadas no estado do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. As obras visam a expansão da rede básica da área leste da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 1.981 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 60 meses.

A oferta apresentada pelo FIP para o Lote 6 foi no valor de R$ 284.388.879,00, representando um deságio de 49,60% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 564,2 milhões.

O Lote 6 é composto por linhas de transmissão, com extensão de 951 quilômetros (km), localizadas nos estados da Bahia e Minas Gerais. O objetivo é a expansão do sistema de transmissão da área sul da Região Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo para fazer frente à expectativa de contratação de elevados montantes de energia provenientes de empreendimentos de geração renovável na região, com destaque para as usinas eólicas e solares.

A estimativa é de criação de 6.181 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 66 meses.

Depois de lances a viva-voz, a FIP Development Fund Warehouse arrematou o lote 14 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 162.920.000,00, representando um deságio de 53,57 % em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 350,9 milhões.

O Lote 14 é composto por linha de transmissão, com extensão de 636 quilômetros (km), localizada no estado da Bahia. As obras têm o objetivo de expandir o sistema de transmissão da área sul da Região Nordeste e Norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo para fazer frente à expectativa de contratação de elevados montantes de energia provenientes de empreendimentos de geração renovável na região com destaque para as usinas eólicas e solares.

A estimativa é de criação de 3.824 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 66 meses.

Lote 7 é arrematado pela EDP Trading

A EDP Trading Comercialização e Serviços de Energia S/A venceu o lote 7 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 51.057.800,00, representando um deságio de 41,05% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 86,6 milhões.

O Lote 7 é composto por linhas de transmissão com de extensão de 390 quilômetros (km) localizadas no estado de Tocantins, Bahia e Piauí. As obras visam a ampliação da capacidade de transmissão de energia elétrica para o atendimento do oeste da Bahia, sudeste do Tocantins, sul do Maranhão e sudoeste do Piauí, inseridos na área denominada Matopiba.

A estimativa é de criação de 1.057 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 60 meses.

Instalação do Lote 8 fica com a Brasiluz

A Brasiluz Eletrificação e Eletrônica LTDA arrematou o lote 8 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado nesta quinta-feira pela ANEEL, na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 16.050.000,00, representando um deságio de 43,27%% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 28,2 milhões.

O Lote 8 é composto por subestação, com 1.500 MVA de potência, localizada no estado do Rio de Janeiro. As obras visam a expansão da rede básica da área norte da região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas no Nordeste, além de ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender o crescimento da demanda local.

A estimativa é de criação de 474 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 36 meses.

Instalações do lote 10 ficam com COX Brasil

A COX Brasil S/A arrematou o lote 10 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado nesta quinta-feira (28) pela ANEEL, na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 29.290.000,00, representando um deságio de 43,49% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 51,8 milhões.

O Lote 10 é composto por linha de transmissão, com extensão de 104 quilômetros (km), localizada no estado de São Paulo. As obras visam ao aumento da capacidade do sistema na região de Taubaté, bem como atendimento à região de Capão Bonito. A estimativa é de criação de 822 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 48 meses.

Consórcio Paraná vence o Lote 11

O consórcio Paraná, formado pela Mega Energy Participações LTDA, Enermais Energia LTDA, Interalli Holding e Participações LTDA e AMG Participações em Energia LTDA, arrematou o lote 11 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 20.400.000,00, representando um deságio de 42,42% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 35,4 milhões.

O Lote 11 é composto por linha de transmissão, com extensão de 75 quilômetros (km), localizada no estado do Mato Grosso do Sul. O objetivo é aumentar a capacidade de escoamento de geração na região de Ribas do Rio Pardo, além da revitalização e adequação aos critérios de Rede Básica na Subestação Anastácio.

A estimativa é de criação de 554 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 48 meses.

Lote 12 tem lances a viva-voz e é arrematado pela Energisa

Após lances a viva-voz, a Energisa S/A arrematou o lote 12 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado nesta quinta-feira (28) pela ANEEL, na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 112.500.000,00, representando um deságio de 29,99% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 160,6 milhões.

O Lote 12 é composto por linhas de transmissão com extensão de 394 quilômetros (km), localizadas nos estados do Maranhão e Piauí. As obras visam a expansão da Rede Básica da área norte da Região Nordeste de forma a possibilitar o pleno escoamento das usinas já contratadas na Região Nordeste, ampliar as margens para conexão de novos empreendimentos de geração e atender ao crescimento da demanda local. A estimativa é de criação de 1.554 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 72 meses.

Consórcio Olympus XVII vence o lote 15

O Consórcio Olympus XVII, formado pela Alupar Investimento S.A. e Infra II Investment S.A, arrematou o lote 15 do Leilão de Transmissão nº 1/2024, realizado pela ANEEL nesta quinta-feira (28), na B3, em São Paulo. A oferta apresentada foi no valor de R$ 154.400.000,00, representando um deságio de 33,50% em relação à Receita Anual Permitida (RAP) prevista pela Agência no valor de R$ 232,1 milhões.

O Lote 15 é composto por linhas de transmissão, com extensão de 509 quilômetros (km), localizadas no estado de Minas Gerais. O objetivo é a expansão do sistema de transmissão da área sul da Região Nordeste e Norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo para fazer frente à expectativa de contratação de elevados montantes de energia provenientes de empreendimentos de geração renovável na região com destaque para as usinas eólicas e solares.

A estimativa é de criação de 2.528 empregos diretos. O prazo para conclusão do empreendimento é de 66 meses.