Diretora do FMI afirma que guerra Rússia-Ucrânia irá reduzir previsão de crescimento

605
A diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva / Foto: FMI

São Paulo – O Fundo Monetário Internacional (FMI) provavelmente cortará sua previsão de crescimento global para explicar as consequências econômicas da invasão da Ucrânia pela Rússia, de acordo com a diretora-gerente da instituição, Kristalina Georgieva.
“Achávamos que estaríamos rebaixando nossas projeções de crescimento como resultado da crise, mas há ainda a expectativa que o mundo fique em território de crescimento positivo”, disse Georgieva numa entrevista à CNBC.
Seus comentários vêm um dia depois que o FMI aprovou US$ 1,4 bilhão em ajuda emergencial à Ucrânia. Esse dinheiro será usado para apoiar grandes atividades do governo ucraniano, como pagar salários e pensões, segundo a diretora do fundo monetário.
Em sua perspectiva de janeiro, o FMI projetou um crescimento global de 4,4% em 2022, uma redução dos 5,9% experimentados em 2021. Ainda não está claro quanto a organização com sede em Washington reduzirá sua perspectiva de crescimento.
“Obviamente, quanto tempo essa guerra irá persistir é o principal fator de incerteza que enfrentamos”, disse Georgieva.