CPI do BNDES tenta votar relatório

150

Por Agência Câmara

Foto: Divulgação/BNDES

Brasília – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga irregularidades em financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reúne-se hoje para votar o parecer do deputado Altineu Côrtes (PL-RJ). O prazo limite para a conclusão dos trabalhos do colegiado se encerra nesta terça-feira (22). As informações são da Agência Câmara.

Para evitar que as atividades da CPI se percam em razão da não aprovação de um relatório final, o presidente da CPI, deputado Vanderlei Macris (PSDB-SP), já apresentou um pedido de prorrogação de prazo, que ainda não foi deliberado pela presidência da Casa. A reunião de hoje está agendada para as 15h.

Ao apresentar a primeira versão do texto, Côrtes recomendou o indiciamento dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e de outras de 62 pessoas. Na semana passada, no entanto, em busca de um acordo com a oposição para a aprovação do parecer, o relator voltou atrás e decidiu retirar os ex-presidentes e outras nove pessoas da lista de indiciados.

No complemento de voto, Côrtes afirma que “tendo em vista os debates travados e em razão do exíguo prazo do qual dispõe esta comissão, entende-se por bem que os nomes dos senhores Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Vana Rousseff sejam excluídos” da lista de indiciados.

O parecer original atribuía a Lula e Dilma os crimes de formação de quadrilha e corrupção passiva. As acusações a ambos foram ligadas a suspeitas de irregularidades em operações do BNDES em apoio à JBS e no financiamento à exportação de serviços de engenharia.