CPFL lucra R$ 1,2 bilhão no trimestre, 20,9% mais que um ano antes

130

São Paulo – A CPFL Energia registrou lucro líquido de R$ 1,2 bilhão no primeiro trimestre de 2022, crescimento de 20,9% em relação a igual período do ano anterior.

A companhia teve ainda lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (ebitda) de R$ 2,6 bilhões no período, avanço de 34,4%, enquanto os investimentos somaram R$ 1,2 milhões, alta de 74,2%.

“Neste primeiro trimestre, alcançamos mais uma vez resultados operacional e econômico-financeiro expressivos e consistentes. No segmento de Distribuição, destaco o benefício trazido pelos reajustes tarifários de 2021 e a recuperação da classe comercial, que registrou crescimento de 4,5%, com o retorno da população às atividades presenciais e o bom desempenho da construção civil. No segmento de Geração, destaco o bom resultado vindo dos reajustes contratuais ligados à inflação, assim como a melhora da hidrologia e, consequentemente, melhor GSF. No segmento de Transmissão, temos a contribuição expressiva da consolidação da CPFL Transmissão, que trouxe R$ 122 milhões de EBITDA nesse trimestre. E cabe ainda destacar, para os números consolidados (ex-CPFL Transmissão), uma variação do PMSO de itens ligados à inflação abaixo do IPCA dos últimos 12 meses”, comentou o CEO da companhia, Gustavo Estrella, no relatório de resultados.

As vendas de energia elétrica na área de concessão da CPFL totalizaram 17.911 gigawatts-hora (GWh) no trimestre, queda de 1,1%, com o maior recuo no mercado cativo (-5,3%) e avanço no mercado livre (+6,4%).

A dívida líquida da CPFL subiu 40,3% e terminou o mês de março em R$ 21,2 bilhões, alcançando o indicador de dívida líquida sobre ebitda (alavancagem) de 2,03 vezes ao final do trimestre, alta de 0,3 ponto percentual em relação ao primeiro trimestre de 2021.

Em 29 de abril, a assembleia de acionistas da companhia aprovou a destinação do lucro líquido de 2021, considerando o pagamento adicional de dividendos no valor de R$ 3,736 bilhões, ou R$ 3,24/ação, atingindo um payout de 100%. O pagamento será realizado em três parcelas, sendo que a primeira, no valor de R$ 1,092 bilhão, ou R$ 0,95/ação já ocorreu em 11 de maio. As demais parcelas serão pagas da seguinte forma: R$ 776 milhões, ou R$ 0,67/ação, até 30 de junho de 2022, e R$ 1,868 bilhão, ou R$ 1,62/ação, até 30 de dezembro de 2022.