Corretoras reafirmam compra e destacam resultados robustos da BB Seguridade

449

São Paulo – O lucro líquido recorrente da BB Seguridade no segundo trimestre de 2022 foi de R$ 1,4 bilhão, alta de 87% em comparação ao mesmo período de 2021. Segundo o Bank of America (BofA), o resultado ficou 14% acima de suas projeções, explicado por resultados operacionais e financeiros acima do esperado nas subsidiárias.

“O Brasilseg apresentou crescimento de prêmios e sinistralidade acima do previsto, a Brasilprev também apresentou resultados financeiros fortes, mas aportes líquidos mais fracos, a Brasilcap teve contribuições acima do esperado e a BB Corretora trouxe forte crescimento de receita, sustentado pela venda de seguros e resultado financeiro robusta”, detalhou o BofA.

Para o banco, os resultados e a revisão nas projeções confirmaram a solidez da companhia e mostra ótimas perspectivas para o segundo semestre, apoiado pela normalização das tendências operacionais e resultados financeiros maiores.

“Mantemos a recomendação de comprar, pois estimamos que a companhia provavelmente registrará forte crescimento nos próximos trimestres, enquanto negociamos a 9,3x 23 P/E, oferecendo 12% de rendimento de dividendos”, concluiu o BofA.

Para a Genial Investimentos, o resultado do segundo semestre materializa a tese de melhora operacional que a companhia tem mostrado há certo tempo. A melhora do resultado financeiro de subsidiárias, com exceção da BrasilPrev, e melhora da sinistralidade na BrasilSeg foram os principais drivers para o resultado. Em função do forte desempenho, a companhia melhorou seu guidance para o ano para crescimento de prêmio e resultado operacional.

“Muito além de um resultado momentâneo, esperamos que os patamares de lucro se sustentem para o restante do ano, contribuindo para o robusto avanço do lucro em comparação a 2021. O robusto crescimento de prêmios emitidos na BrasilSeg e a Selic ainda elevada devem levar um bom carrego para 2023. Com o lucro navegando de vento em popa, esperamos um destrave de valor para a ação, que hoje negocia a 11,2x PL22”, apontou a corretora.

Por fim, o Itaú BBA também acredita que o ritmo de números robustos deve continuar neste ano e em 2023, aumentando as projeções dos resultados em 3,5% para 2022 e 9,5% para 2023.

“Expandimos nosso preço-alvo de R$ 32 ao fim de 2022, para R$ 35 ao término de 2023 e reiteramos nossa recomendação de compra. Para a segunda metade deste ano, esperamos crescimento de 26% nas emissões de prêmios e de 9% em 2023, principalmente devido à expansão do setor de agronegócio”, explicou o Itaú BBA.