Confiança da indústria sobe pelo segundo mês seguido em junho

482

São Paulo – O Índice de Confiança da Indústria (ICI) aumentou 3,4 pontos em junho em relação a maio, avançando a 107,6 pontos e registrando o maior valor desde fevereiro, conforme dados da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Segundo a FGV, a confiança da indústria aumentou em 13 dos 19 segmentos pesquisados neste mês e o resultado positivo foi determinado pela melhora tanto da percepção dos empresários sobre o momento atual quanto em relação às expectativas para os próximos meses.

Em base mensal, o Índice da Situação Atual (ISA) avançou 1,8 ponto, a 111,3 pontos, registrando o menor nível desde setembro do ano passado, enquanto o Índice de Expectativas (IE) subiu 5,0 pontos, a 104,0 pontos, reposicionando-se acima do nível neutro de 100,0 pontos. Já o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) avançou 1,6 ponto porcentual, passando a 79,4%.

A abertura dos componentes do ICI mostra que a produção prevista para os próximos três meses foi o quesito que mais contribuiu para o aumento confiança em junho, regressando ao nível mais elevado desde janeiro.

De acordo com Claudia Perdigão, economista do FGV IBRE, o aumento da confiança da indústria em junho voltou a ser puxado pelas expectativas em relação aos próximos meses.

“A recuperação das economias externas e o avanço do processo de vacinação no país contribuem para o aumento do otimismo das empresas. Apesar disso, é preciso cautela considerando que o setor ainda enfrenta dificuldades ainda com a escassez de insumos, aumento dos custos que incluem a mudança de bandeira para a energia elétrica, podendo ser fatores limitadores para uma recuperação mais robusta no segundo semestre”, pontua ela.

A edição deste mês da confiança da indústria coletou informações de 1.104 empresas entre os dias 1 e 24 de junho. A próxima divulgação da sondagem industrial ocorrerá em 28 de julho.