China rebate críticas da OMS à sua política de “covid zero”

129
Foto: Freeimages.com/ Martin Boulanger

São Paulo – A China se manifestou nesta quarta-feira (11) sobre a declaração do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, que descreveu a política de “covid zero” do país como “não sustentável”.

Em uma coletiva de imprensa, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Zhao Lijian, defendeu as medidas no combate ao surto de coronavírus e disse que a China espera que Tedros possa ver as políticas do país contra a pandemia de forma objetiva.

“Esperamos que o indivíduo relevante possa ver a política chinesa de covid de forma objetiva e racional e conhecer os fatos, em vez de fazer comentários irresponsáveis”, disse Lijian.

Na terça-feira (10), o diretor-geral da OMS disse que a estratégia de tolerância zero da China não é sustentável e que é hora de uma mudança de abordagem.

“Não achamos que seja sustentável, considerando o comportamento do vírus e o que agora prevemos para o futuro”, disse Tedros em entrevista coletiva.