China realiza exercícios militares perto de Estreito de Taiwan

236
Foto: Freeimages.com/ Gary Tamin

São Paulo, 18 de setembro de 2020 – O Exército de Libertação Popular da China começou a realizar exercícios militares perto do Estreito de Taiwan, um dia após a chegada de um vice-secretário de Estado dos Estados Unidos à ilha, Keith Krach. As informações são da agência de notícias “Sputnik”.

O porta-voz do Ministério da Defesa chinês, Ren Guoqiang, chamou esses exercícios de “uma ação legítima e necessária destinada a proteger a soberania nacional e a integridade territorial em face da atual situação no Estreito de Taiwan”.

Ren observou que a intensificação dos contatos entre os Estados Unidos e o Partido Progressista Democrático de Taiwan “frequentemente provocam incidentes”. O Exército de Libertação Popular da China, segundo o porta-voz, tem firme determinação e capacidade suficiente para conter qualquer interferência externa e ações separatistas.

O secretário de Estado adjunto para o Crescimento Econômico, Energia e Meio Ambiente dos Estados Unidos, Keith Krach, chegou a Taipei ontem para uma visita que vai até sábado. Krach, que se encontrará hoje com o presidente taiwanês Tsai Ing-wen, é o mais alto funcionário do governo dos Estados Unidos a chegar a Taiwan desde 1979.

As relações oficiais entre Pequim e Taipei foram suspensas em 1949, depois que as forças do partido nacionalista chinês Kuomintang, liderado por Chiang Kai-shek, sofreram uma derrota na guerra civil contra o Partido Comunista da China e se mudaram para Taiwan.

As ligações entre os dois territórios chineses só foram restabelecidas em nível corporativo e informal no final da década de 1980, sem nenhum contato oficial entre as autoridades no momento. Pequim considera Taiwan sua província rebelde e se recusa a manter relações diplomáticas com qualquer país que as mantenha com Taipei.