China defende ação global contra covid-19 e por recuperação econômica

151
O presidente da China, Xi Jinping / Foto: Ministério de Relações Exteriores da China

São Paulo, 17 de novembro de 2020 – O presidente da China, Xi Jinping, defendeu uma maior cooperação internacional para o combate à pandemia do novo coronavírus, bem como para impulsionar a recuperação econômica global, ao participar da reunião virtual dos BRICS (grupo composto por Brasil, Rússia, India, China e África do Sul).

“A porta da China para a abertura não se fechará, apenas se abrirá cada vez mais. Integraremos mais ativamente o mercado global, aprofundaremos a cooperação estrangeira de forma mais ativa e criaremos mais oportunidades e espaço para a recuperação e o desenvolvimento da economia mundial”, disse Xi.

Segundo ele, o país fará grandes esforços para expandir a demanda interna, aprofundar as reformas de forma abrangente, promover a inovação científica e tecnológica e dar ímpeto ao desenvolvimento econômico interno.  O presidente chinês também pediu cooperação no combate à pandemia, citando que empresas chinesas estão em fases finais de testes clínicos de vacinas contra covid-19, com parceiros no Brasil e na Rússia.

“A covid-91 é uma grande ameaça a vidas das pessoas”, disse Xi, acrescentando que o sistema global de saúde enfrenta um teste severo. “O comércio internacional e investimentos reduziram-se. A economia global testemunha sua pior recessão desde a Grande Depressão nos anos 1930”, disse.

Por fim, Xi destacou que as tendências de multilateralismo e globalização econômica não podem ser revertidas. “Precisamos apoiar o multilateralismo e garantir estabilidade da paz”, afirmou. “Nós países do BRICS devemos levantar alto a bandeira do multilateralismo”, garantir o sistema e a ordem internacional, e nos opor a “interferências em assuntos internos dos outros, bem como a sanções unilaterais”.