Cemig afasta cinco funcionários após denúncia do MPMG

196
Foto divulgação: Cemig

A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) afastou cinco funcionários de carreira, entre eles, o superintendente de abastecimento e logística, Paulo Vanelli, e outros gerentes da superintendência de suprimentos e logística, após denúncia recebida pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), que requisitou informações à companhia.

Em nota, a companhia disse que o órgão decretou sigilo do inquérito e disse que investigará as denúncias recebidas e cooperará com o MPMG.

Segundo informações do jornal “O Tempo”, o inquérito foi aberto pelo Ministério Público na última sexta-feira (8) apurar a suspeita de irregularidades praticadas pela diretoria da Cemig em uma suposta operação para transferir sua sede para São Paulo, com o objetivo de deixar de recolher ICMS aos cofres do Estado de Minas Gerais. O jornal acrescenta que, por hora, os funcionários da estatal mineira foram suspensos de seus cargos, não foram desligados da empresa.

Cynara Escobar / Agência CMA