Candidata a vacina de BioNTech e Pfizer tem resultado positivo

273
Foto divulgação: Banco da Saúde

São Paulo – A farmacêutica alemã BioNTech e a norte-americana Pfizer anunciaram que um de seus quatro candidatos a vacina contra o novo coronavírus mostrou resultados positivos em estudos preliminares realizados nos Estados Unidos.

Segundo as empresas, em comunicado conjunto, o programa BNT162 está avaliando quatro vacinas experimentais. “Os dados preliminares demonstraram que o BNT162b1 pode ser administrado em uma dose que foi bem tolerada e gerou imunogenicidade dependente da dose”, diz a nota.

A parte inicial do estudo incluiu 45 adultos saudáveis, com idades entre 18 e 55 anos. Os participantes foram divididos em grupos, que receberam quantidades de injeções e doses diferentes da vacina ou placebos.

Os dados serão usados para as empresas determinarem uma dose e selecionarem a vacina para avançar para um grande estudo global, que “pode envolver até 30 mil participantes saudáveis e está previsto para começar no final de julho de 2020, se a aprovação regulamentar for recebida”, diz a nota.

Por fim, se os estudos em andamento forem bem-sucedidos e o candidato a vacina receber aprovação regulatória, as empresas esperam fabricar até 100 milhões de doses até o final de 2020 e potencialmente mais de 1,2 bilhão de doses até o final de 2021.

“Somos encorajados pelos dados clínicos”, disse a vice-presidente sênior e chefe de Pesquisa e Desenvolvimento de Vacinas da Pfizer, Kathrin Jansen. “Esperamos publicar nossos dados clínicos em uma revista revisada por pares o mais rápido possível”.