Câmara envia processo de impeachment contra Trump ao Senado

211
Foto: FreeImages.com / Ben Wright

São Paulo – A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos enviou o processo de impeachment contra o presidente do país, Donald Trump, ao Senado, que deve começar o julgamento na semana que vem. Trump é acusado de abuso de poder e de obstrução do Congresso.

A resolução para enviar o processo ao Senado e confirmar os sete gerentes do impeachment nomeados pela presidente da Câmara, a democrata Nancy Pelosi, foi aprovada por 228 a votos a favor e 193 contrários, em votação realizada ontem à noite.

Em discurso no plenário da Câmara, Pelosi disse que houve “uma agressão à constituição norte-americana” pelo presidente dos Estados Unidos. Ela destacou que Trump usou fundos apropriados de forma bipartidária pelo Congresso, que eram destinados à Ucrânia, para o país se defender dos russos.

“O presidente considera isso seu caixa eletrônico particular”, disse. “Quando ele agiu como agiu, em relação a reter fundos da Ucrânia em troca de um benefício para ele que era pessoal e político, ele cruzou os limites e não nos deu escolha”, disse ela.

Os artigos de impeachment acusam Trump de pressionar a Ucrânia a iniciar investigações para beneficiá-lo politicamente, inclusive retendo quase US$ 400 milhões em ajuda ao país para combater a agressão russa, e de impedir a investigação do Congresso, evitando o depoimento de testemunhas e desafiando intimações por documentos.

O presidente do Comitê de Inteligência da Câmara, Adam Schiff, será o líder da equipe de sete gerentes que apresentarão o caso de impeachment contra Trump no Senado.

Os outros gerentes são o presidente do Comitê do Judiciário, Jerrold Nadler; a presidente da administração da Câmara, Zoe Lofgren; o presidente do Caucus Democrata da Câmara, Hakeem Jeffries; e os representantes Val Demings, da Flórida, Sylvia Garcia, do Texas, e Jason Crow, do Colorado.

O líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, disse que na terça-feira que o julgamento deve começar na próxima semana. As regras no processo ainda não estão claras. Os democratas querem que ele convoque testemunhas adicionais, mas McConnell disse que isso será resolvido mais tarde.

Pelosi decidiu entregar os dois artigos contra Trump aos senadores depois de retê-los por semanas, em uma tentativa de obter garantias sobre como o Senado liderado pelos republicanos conduzirá o julgamento. Os artigos de impeachment foram aprovados na Câmara no dia 19 de dezembro.