Cade aprofundará análise da fusão entre Unidas e Localiza

Foto divulgação: Localiza

São Paulo – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) classificou a proposta de aquisição da Unidas pela Localiza como “complexa” e sugeriu aprofundar a análise do caso, por considerar que a fusão pode envolver uma concentração excessiva nos mercados de locação de veículos e gestão de frotas.

Em despacho, o órgão informou que pretende analisar as eventuais eficiências econômicas geradas pela operação, aprofundar as análises dos pontos que suscitam preocupação concorrencial, entre outras diligências.

Entre as preocupações citadas pelo órgão relacionadas ao negócio, estão o desdobramento do negócio envolvendo a união da líder com a vice-líder nesses mercados, a baixa probabilidade de entrada de novos competidores e a redução da concorrência.

A superintendência do Cade apontou ainda que a operação reduzirá o número de empresas com atuação nacional de três para duas, com o grupo resultante da fusão detendo “no mínimo, 60% a 70% de participação de mercado.

A combinação das companhias foi anunciada em setembro passado, com o objetivo de criar um grupo de R$ 50 bilhões e uma frota de 470 mil carros.

As rivais Fleetzil, ALD Automotive, Movida e Ouro Verde pediram para o Cade intervir no caso.