Bundesbank eleva previsão de crescimento do PIB da Alemanha este ano

O presidente do Bundesbank, o banco central da Alemanha, Jens Weidmann / Foto: Bundesbank

São Paulo – O Bundesbank, banco central da Alemanha, revisou para 3,7% sua previsão para o crescimento da economia do país este ano, ante previsão de avanço de 3,0% divulgada em dezembro, citando o avanço na campanha de vacinação e o inicio da recuperação econômica pós-pandemia.

“A economia alemã está superando a crise relacionada à pandemia e está no início de uma forte recuperação”, de acordo com o relatório semestral de projeções do Bundesbank. “O nível pré-crise será alcançado novamente neste verão”, diz o relatório.

Para 2022, a previsão de alta do Produto Interno Bruto (PIB) alemão foi revisada para cima, de 4,5% para 5,2%, e para 2023 houve revisão para baixo, de 1,8% para 1,7%.

O banco assume que a pandemia vai ficar para trás em particular por meio de uma campanha de vacinação bem-sucedida, e que as medidas de proteção podem ser reduzidas rapidamente. Segundo o relatório, a recuperação está sendo impulsionada pelas exportações, e o setor de serviços deve compensar as perdas da pandemia.

Com relação à inflação, o Bundesbank assume alta de 2,6% este ano, após a previsão de avanço de 1,8% no relatório anterior, e revisou para cima suas projeções para o ano que vem, de 1,3% para 1,8% em 2022, sem alterações na projeção de alta de 1,7% para 2023.

“As taxas de imposto sob valor agregado (IVA), que foram aumentadas ao nível anterior, e os novos certificados de emissões de gás carbônico contribuem para isso. Além disso, os preços do petróleo e dos produtos agrícolas aumentaram de forma inesperada e forte”, diz o banco.

Segundo os especialistas, inflação em torno de 4% é possíveis por um curto período no final do ano. Em 2022, por sua vez, quando os efeitos especiais expirarem, a taxa de inflação deverá diminuir, assim como em 2023.