Setor de serviços cresce 0,7 % em abril ante março

transporte, armazenagem, serviços, logística
Foto: José Fernando Ogura/Divulgação IBGE

São Paulo – A receita real de serviços, que se refere à evolução do volume da atividade no setor em termos reais, descontada a inflação (deflacionado), avançou 0,7% em abril ante março, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Já em relação a abril de 2020, o volume de serviços avançou 19,8%. Com isso, o setor de serviços acumula alta de 3,7% nos primeiros quatro meses de 2021, mas segue 1,5% abaixo do patamar de fevereiro de 2020, quando o índice começou ser afetado pela pandemia.

Na passagem de março para abril, duas das cinco atividades pesquisadas registraram alta. São elas: informação e comunicação (2,5%), que acumula ganho de 4,7% entre fevereiro e abril; e serviços prestados às famílias (9,3%), que recupera apenas parte da queda de 28% registrada em março.

Em contrapartida, enquanto o setor de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio manteve-se estável em abril, os serviços profissionais, administrativos e complementares e os outros serviços recuaram 0,6% e 0,9%, respectivamente.

Já o segmento do turismo recuou 0,6% em relação a março, mas avançou 72,6% em relação a abril do ano passado, interrompendo uma sequência de 13 resultados negativos. De acordo com o IBGE, o índice foi impulsionado principalmente pelo aumento de receita de restaurantes, hotéis, serviços de transporte aéreo e rodoviário coletivo de passageiros, bufê e locação de automóveis. Entretanto, o segmento de turismo ainda precisa crescer 81,9% para retornar ao nível de fevereiro do ano passado.