Bloqueio segue em vigor na Alemanha mesmo com queda de casos de covid-19

218
A chanceler da Alemanha, Angela Merkel / Foto: Governo Federal da Alemanha

São Paulo – As atuais medidas restritivas para conter a propagação do novo coronavírus na Alemanha vão continuar em vigor para impedir uma piora na situação, mesmo diante da queda na taxa de infecções, disse o ministro da Saúde do país, Jens Spahn.

“Os números são animadores. As novas infecções diminuem ligeiramente. Mas, não há razão para ser imprudente. Com os esforços crescentes, queremos controlar o vírus e não dar chance à mutação, bem como aliviar o sistema de saúde novamente”, disse Spahn, em coletiva de imprensa.

“O bloqueio é como um antibiótico. Se você parar muito cedo, pode causar ainda mais danos. No momento, os números estão caindo. Por meio de esforços conjuntos adicionais, devemos conseguir trazê-lo a um nível controlável”, acrescentou o ministro.

Nesta terça-feira, a chanceler da Alemanha, Angel Merkel, anunciou a extensão do bloqueio no país, que estava previsto para terminar no dia 31 de janeiro, até 14 de fevereiro, após reunião com os líderes dos 16 estados do país. Assim, escolas e o comércio não essencial permanecem fechados.

A Alemanha reportou 17.862 novos casos em um dia, cerca de 4 mil a menos do que há uma semana, de acordo com dados do Instituto Robert Koch, agência responsável pelo controle e prevenção de doenças no país. As contaminações somam 2.106.262, e as mortes ultrapassaram 50 mil, e totalizam 50.642.

“O bom da situação atual é que há esperança. Esta é a campanha de vacinação. Estamos no auge da pandemia. Mas também estamos de saída”, disse Spahn.