Azul reitera expectativa de superar a capacidade doméstica do 1T19

Foto divulgação: Azul Linhas Aéreas

São Paulo – A Azul reiterou a previsão de atingir neste trimestre capacidade doméstica superior ao do primeiro trimestre de 2019, conforme informado em dezembro pelo vice-presidente de receitas da Azul, Abhi Shah.

“A demanda por voos em janeiro e fevereiro está resiliente, por isso estamos otimistas com essa previsão”, disse o executivo, em teleconferência com investidores.

Na avaliação dos executivos da aérea, a recuperação do setor aéreo dependerá em grande parte do avanço da vacinação no Brasil e no mundo. Enquanto isso, eles disseram que a companhia está preparada para se adaptar à demanda existente.

Na apresentação, a companhia informou que está voando para 117 destinos, um a mais que antes da crise, com adição de 92 em relação a abril de 2020, totalizando de 700 voos diários atualmente. A sobreposição de rotas com concorrentes atual é de 20%, ante 30% em 2019.

A companhia disse que continuará a ver reduções em custo operacional dividido pelo total de assentos-quilômetro oferecidos (CASK, na sigla em inglês) e reportou queda de 34,5% na comparação trimestral, de R$ 45,6 milhões para R$ 29,9 milhões do terceiro para o quarto trimestre.

A posição de caixa atual da companhia é de R$ 4 bilhões, considerada adequada para a demanda atual, disse o presidente da companhia, John Rodgerson.

Os executivos também destacaram o forte desempenho da Azul Cargo, que no ano ampliou a sua participação de mercado de 21% para 33% na comparação anual e registrou aumento de 64% da receita do quarto trimestre de 2019 para o mesmo intervalo do ano passado.

A companhia também tem transportado vacinas e equipamentos médicos em sua malha sem cobrança.