58% da população dos EUA tem anticorpos naturais contra a covid-19, diz CDC

168
Foto: CDC / Pexels

São Paulo – Três em cada 5 pessoas nos Estados Unidos agora têm anticorpos de uma infecção anterior da covid-19 – com uma proporção ainda maior entre crianças, demonstrando o quão difundido o vírus foi durante a onda da variante Ômicron no país, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês).
“A partir de fevereiro de 2022, aproximadamente 75% das crianças e adolescentes apresentaram evidência sorológica de infecção anterior com SARS-CoV-2, com aproximadamente um terço se tornando recém-soropositivos a partir de dezembro de 2021”, explica o estudo do CDC.
A alta taxa de infecção entre crianças deve-se provavelmente a taxas de vacinação mais baixas do que os adultos. Apenas 28% das crianças de 5 a 11 anos e 59% dos adolescentes de 12 a 17 anos foram totalmente vacinadas a partir de abril. Crianças menores de 5 anos ainda não são elegíveis para a vacinação.
Além disso, a proporção de pessoas com anticorpos naturais de covid aumentou substancialmente de cerca de 34% da população em dezembro para cerca de 58% em fevereiro durante o surto da nova cepa, altamente contagiosa. A análise do CDC não levou em conta as pessoas que tinham anticorpos provenientes da vacinação.
Cerca de 33% das pessoas com 65 anos ou mais, o grupo com maior taxa de vacinação, apresentavam anticorpos por infecção. Cerca de 64% dos adultos entre 18 e 49 anos e 50% das pessoas de 50 a 64 anos tinham os anticorpos.
O CDC analisou cerca de 74 mil amostras de sangue todos os meses – de setembro a janeiro – de uma rede nacional de laboratórios comerciais. O tamanho da amostra diminuiu para cerca de 46 mil em fevereiro. O CDC testou as amostras para um tipo específico de anticorpo que é produzido em resposta à infecção por Covid, não a partir da vacinação.