Renda Brasil está suspenso e não será enviado ao parlamento, diz Bolsonaro

309
Coletiva de Imprensa do Presidente da República, Jair Bolsonaro e Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. (Foto: Isac Nóbrega/PR)

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro afirmou que “a proposta que foi apresentada a mim não será enviada ao parlamento”, referindo-se ao programa Renda Brasil, durante cerimônia da Usiminas, em Minas Gerais. Segundo ele, não dá para tirar dos pobres “para dar aos paupérrimos”.

Com isso, a ideia de acabar com o abono salarial para bancar o Renda Brasil, prevista pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, pode não ser incluída no projeto.

Bolsonaro afirmou ainda que o auxílio emergencial no valor de R$ 600 “tem que ter um ponto final, não será R$ 200 nem R$ 600, estamos discutindo”, disse o presidente durante a cerimônia. “A questão do abono para quem ganha até dois salários mínimos, que seria como um décimo quarto salário podemos tirar isso de 12 milhões de pessoas para dar a um Bolsa Família, um Renda Brasil, seja lá qual for o nome”, disse.