RADAR DO DIA: Recuperação da economia mundial preocupa investidores

206

São Paulo – A semana chega ao fim com os investidores divididos entre apostar na vacinação contra a covid-19 e na recuperação da economia mundial, ou serem cautelosos com esta perspectiva, em particular por causa da combinação de manutenção de estímulos econômicos e fortalecimento da inflação.

Os Estados Unidos estão preparando um pacote trilionário de ajuda financeira à população e o banco central do país seguirá com uma política monetária frouxa. No entanto, parte dos especialistas considera que este grau elevado de estímulo provocar um descompasso, por exemplo, entre o aumento no preço das commodities e a capacidade das outras economias para absorver isso.

No Brasil, o mercado se prepara para o feriado de Carnaval e deve ficar cauteloso. A cobrança do presidente da Câmara, Arthur Lira, para o governo apresentar proposta de auxílio emergencial – mesmo depois de dizer que este assunto deveria esperar a discussão do orçamento de 2021 – pode gerar receio quanto à aderência à disciplina fiscal e acrescentar uma camada de pessimismo às negociações.

Ontem, o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, centrou sua exposição ontem na promessa de que o Brasil “em breve” estará entre os países mais imunizados contra o novo coronavírus, durante fala Senado para explicar ações do governo no combate à pandemia. Ele prometeu que toda a população será vacinada até o fim do ano.

Em âmbito corporativo, a varejista Lojas Renner reportou lucro líquido de R$ 354 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 31% em
relação ao mesmo período do ano passado. Em todo o ano de 2020, o lucro líquido aumentou 0,9% e soma R$ 1,096 bilhão.

A Rumo, do conglomerado Cosan, obteve lucro líquido de R$ 3 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 98,5% em comparação com igual intervalo de 2019. Em todo o ano de 2020, a companhia registrou prejuízo líquido de R$ 305 milhões ante R$ 786 milhões em 2019, baixa de 61,2%.

O lucro líquido da Engie Brasil cresceu 66,7% no quarto trimestre de 2020, em comparação com igual período do ano passado, para R$ 1,029 bilhão. Em todo o ano de 2020, o lucro líquido somou R$ 2,797 bilhões, alta de 21% na comparação anual.

A Cosan registrou lucro líquido de R$ 620,2 milhões no quarto trimestre de 2020, queda de 21,8% ante o mesmo
intervalo do ano anterior. O lucro líquido ajustado aumentou 60,9% no período, para R$ 629,3 milhões, na mesma base de comparação.

O conselho de administração da Renner aprovou, em reunião, a venda de 1.075.100 ações ordinárias,
nominativas, escriturais e sem valor nominal mantidas em tesouraria no plano de outorga a administradores e executivos da companhia.

A Minerva Foods fechou acordo para fornecimento de produtos para a Salic (UK) Limited, do fundo soberano da Arábia
Saudita Salic, que é acionista da própria companhia. No acordo, a Salic poderá adquirir até 25 mil toneladas por ano de produtos, considerando preços de mercado.

A Usiminas apresentou lucro líquido de R$ 1,9 bilhão no quarto trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do
ano anterior. No período, a receita líquida somou R$ 5,47 bilhões, alta de 41% na comparação anual. O ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), por sua vez, subiu 243% no trimestre, para R$ 1,6 bilhões, na mesma base de comparação.

A Gol registrou aumento de 8% na demanda de passageiros, que fez oferta crescer para novo pico de 628 voos por dia. Já a receita bruta consolidada alcançou R$ 810 milhões, com taxa de ocupação média de 83,2%. O consumo líquido de caixa da GOL totalizou R$ 1 milhão por dia em janeiro devido ao arrefecimento da demanda por transporte aéreo e o início da baixa temporada.

O conselho de administração da Lojas Renner aprovou a emissão de R$ 1 bilhão em debêntures, no próximo dia 18, para reforço de capital de giro e manutenção do nível de caixa mínimo estratégico da companhia.

O lucro líquido ajustado do Banco do Brasil (BB) apresentou uma queda de 20,1% no quarto trimestre de 2020, na comparação com igual período do ano anterior, para R$ 3,7 bilhões. O lucro líquido, por sua vez, somou R$ 3,2 bilhões, 43,8% inferior na mesma base de comparação. Em todo o ano de 2020, a companhia registrou lucro líquido de R$ 13,9 bilhões, ante R$ 17,8 em 2019, baixa de 22,2%.

O BB também informou o que pagará R$ 1,239 bilhão em juros sobre o capital próprio (JCP) relativos ao quarto trimestre, aos acionistas com posição acionária até 22 de fevereiro. O valor será atualizado pela taxa Selic de 31 de dezembro de 2020 até a data do pagamento, em 3 de março.

O BB também divulgou projeção de lucro líquido ajustado de R$ 16 bilhões a R$ 19 bilhões e de alta de 8% a 12% da carteira de crédito em 2021.

A administradora de shopping centers Multiplan obteve lucro líquido de R$ 146,9 milhões no quarto trimestre de 2020, valor 3,2% maior em relação a igual período do ano anterior. Em todo o ano passado, o lucro/prejuízo líquido foi de R$ 964,2 milhões 104,7% maior que o de 2019.

A Energias do Brasil (EDP Brasil) assinou um contrato com o consórcio formado pela I.G. Distribuição e Transmissão de Energia e pela ESS Energias Renováveis para comprar 100% das quotas da Mata Grande Transmissora de Energia (MGTE). O investimento total estimado na MGTE é de R$ 88,5 milhões, considerando o valor da aquisição e o investimento total, além de benefícios fiscais.

A Energisa informou a contratação de financiamento de R$ 1,487 bilhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), via repasse direto, e junto ao banco repassador, via repasse indireto,na modalidade Finem,para nove distribuidoras do grupo, por prazo total de 14 anos.

A BB Seguridade atualizou o valor que pagará em dividendo por ação, com base na taxa Selic até hoje, data base da posição acionária, sendo que a partir de amanhã as ações serão negociadas ex-dividendos.

A diretoria colegiada da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) aprovou o edital e os contratos para a contratação da capacidade firme disponível no Gasoduto Bolívia-Brasil (Gasbol), por meio de chamada pública, para os anos de 2021 a 2025.

A Petrobras reiterou que as datas de assinatura dos contratos de compra e venda das refinarias e sua efetiva transferência para os compradores são estimativas sujeitas a alterações e também esclareceu que a venda da RLAM, na Bahia está em estágio mais avançado, mas ainda está sujeito à aprovação pela companhia.