RADAR DO DIA: Investidores olham debate nos EUA e política local

138

São Paulo – O primeiro debate entre Donald Trump e Joe Biden que concorrem à presidência dos Estados Unidos, marcado para às 22h (de Brasília), deve ditar o tom da campanha dos candidatos e fazer com que os mercados fiquem mais cautelosos diante dos fatos.

Por conta disso, os investidores devem ficar posicionados desde já para o evento. Com isso, as bolsas na Europa e os futuros de ações nos Estados Unidos operam perto da estabilidade e com viés de baixa.

As negociações de divórcio entre o Reino Unido e a União Europeia – que desta vez contam com um ultimato dos europeus para que os britânicos abandonem os planos de contornar o acordo já assinado entre as duas partes – também engessam o movimento do mercado.

No Brasil, o clima também deve ser de aversão ao risco, acompanhando o movimento do mercado global e ainda refletindo a reação dos investidores aos planos do governo federal de ampliar o Bolsa Família tirando dinheiro dos precatórios e do Fundeb.

Além disso, a notícia de que o Ministério Público está com uma denúncia pronta contra o senador Flavio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, também pode pesar.

No âmbito corporativo, a Pi, subsidiária do Santander, fechou um acordo para deter 60% do capital social da Toro Controle, que detém as marcas Toro. Fundada em Belo Horizonte (MG), a Toro recebeu as autorizações necessárias em 2018 e iniciou sua operação como corretora de valores mobiliários voltada para o varejo. O valor da operação não foi divulgado.

A BR Distribuidora disse que tomou conhecimento por meio da imprensa recentes que um representante da administração da Golar Power foi alvo da 75 fase da Operação Lava Jato, mas que a empresa não tem qualquer relação com os supostos fatos investigados e que segue acompanhando a apuração dos fatos.

A diretoria da Petrobras aprovou uma nova alteração da data limite para que certas condições precedentes previstas no acordo celebrado com a Sete Brasil sejam implementadas. Com isso, a eficácia dependerá do atendimento de condições que deverão ocorrer até 14 de novembro deste ano, sendo que antes a data prevista era 30 de junho e depois passou para 30 de setembro.

A Vale informou que realizou o pagamento de US$ 5 bilhões de suas linhas de crédito rotativo com vencimento em junho de 2022 no valor de US$ 2 bilhões e US$ 3 bilhões em dezembro de 2024, que foram desembolsadas em março deste ano.

A Hapvida fechou um acordo com o Grupo Santa Filomena para adquirir 100% das suas operações, que inclui hospital, centro médico e de diagnóstico, pelo valor de R$ 45 milhões, incluindo parte do imóvel do hospital com terreno de 2,5 mil metros quadrados e 3,5 mil metros quadrados de área construída.

A B3 aprovou a listagem da TIM Participações no Novo Mercado, o mais alto nível de governança da Bolsa. Com isso, fica consumada a incorporação da TIM Participações pela TIM.

A Petrobras informou o início da fase não-vinculante referente à venda da totalidade de suas participações no Polo Potiguar, anunciada em 24 de agosto, que incluem 26 concessões de campos de produção terrestres e de águas rasas, localizadas na Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte.

O Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) apontou que o faturamento do varejo total em setembro foi 6,1% menor do que no mesmo período do ano passado, segundo prévia divulgada pela Cielo. O dado considera o período de 13 de setembro do ano passado até 19 de setembro de 2020.

O conselho de administração da administradora de shopping centers Iguatemi aprovou a emissão de debêntures de R$ 500 milhões, em duas séries de 100.000 e 400.000 debêntures da companhia, com valor nominal unitário de R$ 1 mil e vencimentos em 2025 e 2027, respectivamente.

O conselho de administração do Banco do Brasil reelegeu Marcos Tadeu de Siqueira para compor o comitê de auditoria (Coaud) da companhia para o exercício do mandato de 2020 a 2022.

A CPFL disse que analisa de forma rotineira oportunidades de investimento para expansão de suas atividades no setor em que atua, entre elas, a compra da distribuidora de energia da Companhia Energética de Brasília (CEB-D), por meio de leilão modelado pelo BNDES.

O conselho de administração da Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR) aprovou a proposta da diretoria para o pagamento de R$ 373,3 milhões em dividendos intermediários, correspondentes a R$ 0,18477410142 por ação, à conta da totalidade do saldo da reserva estatutária de equalização de dividendos e investimentos. A quitação deverá ser realizada a partir de 30 de outubro.