RADAR DO DIA: Investidores de olho em decisão do Fed

Foto de Lorenzo / Pexels

São Paulo – Após a aprovação do pacote de US$ 1,9 trilhão para a economia dos Estados Unidos virar lei, o foco do mercado começa a se deslocar para o anúncio da decisão de política monetária do Federal Reserve, o banco central do país, na quarta-feira.

Os investidores querem saber se a instituição adotará medidas para reforçar o compromisso com os juros baixos, como fez o Banco Central Europeu, diante da promessa da Casa Branca de em maio abrir a vacinação contra a covid-19 para toda a população adulta. Mais gente vacinada aceleraria a recuperação da economia e da inflação nos Estados Unidos, e há dúvidas sobre como o Fed lidaria com isso.

Hoje, as bolsas no exterior operam em queda com o ajuste de posição dos investidores nos mercados de ações e de dívida soberana, após uma semana que foi mais benéfica à renda variável. Com isso, os juros da dívida a subir.

No Brasil, o governador de São Paulo, João Doria, anunciou medidas mais restritivas por 15 dias para conter o avanço da pandemia de covid-19 no estado. O objetivo das medidas, segundo o governo do estado, é retirar 4 milhões de pessoas das ruas e aumentar o índice de isolamento social da cidade para mais de 50%.

As novas restrições proíbem que sejam retirados produtos em estabelecimentos por parte dos clientes – embora estejam liberados serviços de entrega em residência para os clientes. Restaurantes podem atender clientes apenas no sistema de entregas ou em drive-thru – neste caso, apenas das 5h às 20h.

O Brasil tem 11.277.717 milhões de casos confirmados de covid-19 no território nacional e 75,4 mil registros nas últimas 24 horas de acordo com atualização do ministério da Saúde e secretarias estaduais de Saúde. O número de mortes em decorrência da covid-19 no território brasileiro subiu de 270.656 para 272.889 segundo divulgação, com 2.233 novos registros de mortes nas últimas 24 horas. A taxa de letalidade da doença é de 2,4% dos casos totais.

Na agenda do dia, investidores ficam atentos aos dados sobre as vendas no varejo de janeiro serão divulgados às 9h e devem mostrar alta de 0,1% em base mensal e de 0,7% em termos anuais, e o ministro da Economia, Paulo Guedes, participa às 18h de um evento ao vivo promovido pelo site Jota.

Em âmbito corporativo, o lucro líquido ajustado da administradora de shoppings centers BR Malls caiu 63,7% no quarto trimestre de
2020 e somou R$ 62,2 milhões na comparação anual. A receita líquida foi de R$ 266,7 milhões, retração de 23,8% na mesma base de comparação.

A Ecorodovias informou que ocorreu o Primeiro Fechamento previsto no Contrato de Dissociação, celebrado em julho de 2020, entre os acionistas controladores Primav Infra, Primav Construções e Comércio e Igli.

O conselho de administração da Energisa aprovou o pagamento de dividendos no valor de R$ 399,2 milhões, referentes ao exercício de 2020. O valor é correspondente a R$ 0,22 por ação ordinária preferencial e R$ 1,10 por unit.

A Gol Linhas Aéreas Inteligentes (GOL) informou que a dívida de US$ 300 milhões que possui com a Delta Air Lines (Delta) não prejudicará a fusão com a Smiles Fidelidade (Smiles).

A Energisa registrou lucro líquido de R$ 192,0 milhões no quarto trimestre de 2020, um recuo de 45,6% em relação a igual período do ano anterior. No terceiro trimestre, o lucro líquido foi de R$ 921,7 milhões. Em todo o ano passado, a companhia registrou lucro líquido de R$ 1,6 bilhão, 204,9% acima de 2019.

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) aprovou, por 100% dos votos, a proposta de reforma do seu estatuto social, em assembleia geral extraordinária de acionistas.

A Eletrobras alterou a data de divulgação dos resultados do quarto trimestre de 2020 para a próxima segunda, 15 de março, após o fechamento do pregão, que seria realizada amanhã, 12, devido ao processo de conclusão e revisão das demonstrações financeiras não estar finalizado e apto para deliberação dos órgãos de administração da companhia. Com a alteração, a teleconferência de resultados foi reagendada para o dia 16, às 12 horas.

Os acionistas da CVC elegeram Valdecyr Maciel Gomes e Eduardo de Britto Pereira Azevedo, como presidente e vice-presidente do conselho de administração, respectivamente, até a assembleia geral ordinária que examinar as contas do exercício social a ser encerrado em 31 de dezembro de 2021. Também foram eleitos a membros efetivos do colegiado Valdecyr Maciel Gomes, Sandoval Martins Pereira, Lilian Guimarães, Eduardo Azevedo, Rachel de Oliveira Maia, Flavio de Menezes e Felipe Villela Dias.

A BR Distribuidora informou a conclusão da venda de sua participação acionária nas termelétricas Pecém e Muricy para a CH4ENERGIA, sociedade brasileira controlada pela New Fortress Energy, sociedade limitada constituída e existente de acordo com as leis de Delaware, Estados Unidos, com sede em Nova Iorque.

O conselho de administração da Energisa aprovou o pagamento de dividendos intermediários aos acionistas, relativos ao exercício de 2020, no montante de R$ 399,2 milhões, correspondentes a R$0,22 por ação e R$ 1,10 por certificado de depósito de ações (Unit) da companhia, a partir do dia 30 de março, com base na posição acionária em 19 de março.

O Bradesco elegeu Paulo Roberto Simões da Cunha ao cargo de membro independente do conselho de administração e aprovou a destinação do lucro líquido do exercício de 2020, a eleição de membros do conselho fiscal e remunerações global individual, nos valores de até R$ 995 milhões e R$ 18 mil,respectivamente, para o exercício de 2021.

O Itaú Unibanco informou ter recolocado no mercado um total de 222.139 ações preferenciais destinadas aos seus programas de incentivo de longo prazo e que não adquiriu ações de emissão própria para tesouraria.

A Eneva aprovou o desdobramento da totalidade de suas 316.273.504 ações ordinárias, na proporção de uma ação para quatro ações da mesma espécie, sem modificação do capital social da companhia, que permanecerá no montante de R$ 8,914 bilhões, que passará a ser dividido em 1.265.094.016 ações.