RADAR DO DIA: De olho em Powell e Lagarde; IGP-M avança 0,59% em junho

248
Foto de Lorenzo / Pexels

São Paulo, SP – Os índices futuros americanos e as bolsas europeias iniciaram o dia em queda. Apesar do retorno gradual da China após um longo período de lockdowns, a
economia global continua sentindo os efeitos da prolongada guerra na Ucrânia e a desordem na cadeia de suprimentos.

Hoje o presidente do Federal Reserve (FED), Jerome Powell, e a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, têm discursos previstos. Mesmo sabendo que dificilmente haverá novas revelações, o mercado fica atento a possíveis sinais. A perspectiva é que Fed e BCE aumentem suas taxas de juros no próximo mês.

No radar também tem a divulgação do PIB do primeiro trimestre dos EUA. Hoje foi divulgado o Índice de Preços ao Consumidor de junho da Espanha, que registrou sua maior alta em 37 anos, chegando a 10,2% em base anual.

Por aqui, em meio a possível CPI do MEC e da provável demissão do presidente da Caixa, denunciado por assédio sexual, o Senado vai tratar da PEC 16, que deve aumentar em R$ 200 no valor do Auxílio Brasil, reajustar o auxílio-gás, criar o voucher caminhoneiro, que será de R$ 1 mil, e propor uma emenda constitucional para compensar financeiramente estados e ao Distrito Federal pela isenção do ICMS sobre óleo diesel e gás de cozinha.

Pela manhã, foi divulgado o Indice Geral de Preços Mercado (IGP-M), que variou 0,59% em junho, ante 0,52% no mês anterior. Com este resultado, o índice acumula alta de 8,16% no ano e de 10,70% em 12 meses. Em junho de 2021, o índice havia subido 0,60% e acumulava alta de 35,75% em 12 meses.

No setor corporativo, a Oi divulgou o resultado do primeiro trimestre de 2022. O lucro líquido ficou em R$ 1,7 bilhão, revertendo prejuízo de R$ 3 bilhões do mesmo trimestre de 2021. O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) subiu 9,9%, chegando a R$ 1,2 bilhão. A receita líquida operacional foi de R$ 4,4 bilhões.

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, notificou nove empresas a prestar esclarecimentos a fim de apurar se as máquinas de cartões de débito e crédito disponíveis no mercado são acessíveis para as pessoas com deficiência. São elas: Cielo, Mercado Pago, Rede Itaú, Pagseguro, C6 Pay, Safra, Sumup, Ton e Getnet.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou o reajuste tarifário das contas de luz deste ano da Enel Distribuição São Paulo. Os novos valores entrarão em vigor a partir de 4 de julho para os 24 municípios da área de concessão da distribuidora, que atende cerca de 7,6 milhões de unidades consumidoras no estado. As informações são da Agência Brasil.

Os governadores de 11 estados e do Distrito Federal acionaram o Supremo Tribunal Federal (STF) contra a lei que limita a tarifa do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) incidente sobre combustíveis, energia elétrica, comunicações e transportes coletivos.

A diretoria colegiada da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (28/6) o aprimoramento dos Submódulos 7.4, 9.4 e 10.5 dos Procedimentos de Regulação Tarifária (PRORET) relacionados ao Sinal Locacional das Tarifas de Uso do Sistema de Transmissão (TUST) e das Tarifas de Uso do Sistema de Distribuição para centrais de geração conectadas em 88 kV e 138 kV (TUSDg).

A Cemig informa que foi promulgada a Lei 14.385/2022 em 27 de junho de 2022, que disciplina a devolução de valores de tributos de Pasep/Cofins sobre ICMS recolhidos a maior pelas prestadoras do serviço público de distribuição de energia elétrica.

A Fitch Ratings removeu a Observação Negativa do Rating Nacional de Longo Prazo AAA(bra) da Eneva e o afirmou, atribuindo-lhe perspectiva estável. BC: Servidores da instituição mantêm greve e marcam protesto nacional para segunda

AB3 S.A.Brasil, Bolsa, Balcão comunica aos seus acionistas que os valores atribuídos por
ação relacionados aos dividendos referentes ao primeiro trimestre de 2022 foram ajustados de R$ 0,06957822 para R$ 0,06987217, e valores atribuídos por ação relacionados ao pagamento de juros sobre capital próprio, referentes ao segundo trimestre de 2022, foram ajustados de R$ 0,06064724 para R$ R$ 0,05176794 por ação.